Durante as férias escolares aumentam em 25% número de acidentes domésticos com crianças

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Janeiro é mês de férias da criançada e nem todo mundo consegue viajar o mês inteiro com a família. Por isso a maior parte do tempo é de atividades dentro de casa. É aí que mora o perigo. Segundo o Ministério da Saúde, 110 mil crianças são hospitalizadas por ano após algum acidente doméstico. O número representa aumento de 25% nos atendimentos em hospitais e unidades de pronto atendimento durante o período de férias.

Entre os principais acidentes estão os choques elétricos, intoxicação após beber materiais de limpeza e queimaduras.

A primeira dica é manter o monitoramento das crianças. Estar de olho nelas o tempo todo é praticamente impossível por isso o Corpo de Bombeiros tem algumas sugestões para evitar os temidos acidentes domésticos.

O comandante do 1º Pelotão do Corpo de Bombeiros de Pará de Minas, tenente Marcus Vinícius da Cruz Maia disse ao Portal GRNEWS que na cozinha são vários os perigos, por isso atenção redobrada nesta parte da casa:

Marcus Vinícius da Cruz Maia
marcusvinaciddomest1


A sala e o banheiro também podem ser perigosos especialmente para as crianças mais independentes, que querem fazer tudo sozinhas:

Marcus Vinícius da Cruz Maia
marcusvinaciddomest2

Outro cuidado dos pais deve ser em relação às janelas, utilizando sempre as redes protetoras. Além disso, as tomadas devem ser sempre tampadas:

Marcus Vinícius da Cruz Maia
marcusvinaciddomest3

O Corpo de Bombeiros alerta também para as garrafas reutilizadas. As pets, usadas para refrigerantes, não devem ser usadas para guardar produtos de limpeza. É que a criança associa a garrafa ao refrigerante e sem saber pode beber o material.

Os remédios devem ser mantidos fora do alcance dos pequenos e brinquedos devem ser os apropriados para cada idade, especialmente os que contem peças pequenas. É preciso ficar atento também ao que se coloca dentro das gavetas para evitar acidentes.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!