Na fase mais restritiva do Minas Consciente, Pará de Minas pode proibir shows e som mecânico em bares e restaurantes

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Desde o início da implantação do Minas Consciente, fica a critério do município decidir se quer seguir a macro ou a microrregião na qual está inserido, já que as ondas podem ser diferentes dependendo da situação de cada cidade.

No caso de Pará de Minas, o Município decidiu seguir sempre a que mais convinha para certos setores. Mesmo quando o município esteve na onda vermelha na macro e na microrregião ao mesmo tempo, ignorou completamente o plano estadual como tem feito desde a data em que anunciou a adesão. Com isso tudo foi mantido aberto mesmo com o aumento de casos diários e mortes em decorrência da doença.

A partir de sábado, 27 de fevereiro, após nova análise feita pelo Estado, Pará de Minas permanece na onda amarela pela macrorregião, mas regride para a vermelha pela micro, da qual é sede.

O Governo de MG reconheceu o aumento considerável de casos confirmados na cidade e o Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do COVID-19 se reunirá na sexta-feira, 26 de fevereiro, para definir o novo decreto.

O procurador-geral do Município Hernando Fernandes da Silva adianta que algumas restrições devem acontecer:


Hernando Fernandes da Silva

hernanfernanondvernovdec1

O retorno presencial às aulas em Pará de Minas também foi comentado pelo procurador-geral do Município. Garantiu que a prefeitura já está se preparando para a volta gradativa tanto na rede pública municipal como estadual:

Hernando Fernandes da Silva
hernanfernanondvernovdec2

Ainda não foi divulgado o horário da reunião com o Comitê e se acontecerá como na semana passada, de forma virtual.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!