Nós não damos autorização para que a Vale faça este investimento em Pará de Minas, afirma Elias Diniz sobre nova penitenciária

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A construção de uma nova penitenciária em Pará de Minas é o assunto da região. Mesmo contra a vontade da maioria dos paraminenses, o Estado já autorizou o início dos trabalhos na cidade. A nova penitenciária deverá ser construída na Estrada dos Costas, s/n, bairro João Paulo II, onde já está instalado o Complexo Penitenciário Doutor Pio Canedo.

A mineradora Vale será a responsável pela obra, e os engenheiros estão autorizados a começar o estudo topográfico do terreno.

A obra gerou indignação. O vereador Marcos Aurélio dos Santos (DEM) se pronunciou no início da manhã desta quarta-feira, 21 de agosto. Ele é contra a construção que poderá abrigar 600 indivíduos privados de liberdade. Ele espera que vereadores, prefeito, deputados estaduais e federais e Ministério Público intervenham em favor de Pará de Minas:

Marcos Aurélio dos Santos
marcosaureliopenitenc1


O vereador acredita ainda que o poder público e a população devem se unir neste momento de crise:

Marcos Aurélio dos Santos
marcosaureliopenitenc2

O prefeito Elias Diniz (PSD) também foi pego de surpresa com a notícia que circula desde a noite de terça-feira (20) em Pará de Minas. Segundo ele, em todos os encontros com representantes da mineradora Vale o assunto nunca entrou em pauta. Elias Diniz garante tomar as providências cabíveis ao poder público municipal:

Elias Diniz
eliasdinizpenitenc1


Um ofício enviado ao Secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Germano Vieira, no último dia 17 de abril, pede como medidas compensatórias em decorrência do acidente da Vale em Brumadinho e que atingiu diretamente o Município, apresentação de estudo dos danos ambientais; formulação de plano de ação para proteção e gestão de nascentes e afluentes do Paraopeba; contratação de equipe para monitoramento das ações citadas e formulação de políticas e projetos para enfrentamento dos impactos e atenção dos afetados; custeio de obras físicas e aquisição de equipamentos para ampliação do Centro de Hemodiálise orçado em R$2,3 milhões; custeio da construção de um Centro de Hemodinâmica com investimento de R$700 mil e custeio de projeto e obras de saneamento básico nos povoados e distritos do Município.

Para Elias Diniz, uma penitenciária não pode ser considerada compensação pelos danos ambientais:

Elias Diniz
eliasdinizpenitenc2

A expectativa é que o encontro na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública aconteça nas próximas horas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!