Saúde diz que vacina contra Covid-19 não tem contra indicação e primeiras doses imunizarão 814 paraminenses

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Como o Portal GRNEWS adiantou, começou nesta quarta-feira, 20 de janeiro, a vacinação contra COVID-19 em Pará de Minas. A cidade recebeu da Regional de Saúde 1.628 doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan e conseguirá imunizar, nesta primeira fase da campanha, 814 paraminenses.

Oito deles foram vacinados nesta manhã em ato simbólico aos pés do Cristo Redentor de Pará de Minas. Em seguida as irmãs Rosa e Tereza, que moram na Cidade Ozanan, foram imunizadas.

ASCOM Prefeitura de Pará de Minas

Devido a quantidade de vacinas que chegaram a Pará de Minas, a Secretaria Municipal de Saúde precisou fazer um novo cronograma. Serão imunizados três profissionais que atuam na Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD), outros 12 do Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD, 256 profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS), 87 residentes e trabalhadores da Cidade Ozanan, 40 que atuam no centro de atendimento à COVID-19 do Hospital Municipal Padre Libério, 202 funcionários da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas, 140 profissionais da ala COVID-19 e do pronto atendimento do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e também os trabalhadores da linha de frente que atuam na Unimed 24 horas. A expectativa é imunizar todos estes profissionais até o dia 27 de janeiro.

Com a aprovação e consequente chegada das vacinas aos municípios brasileiros, surgem muitas dúvidas e questionamentos sobre eficácia e problemas que a dose pode causar. O Portal GRNEWS ouviu a coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde Érica Regina da Silva que esclareceu que por enquanto não há relatos de nenhuma contra indicação:


Érica Regina da Silva

ericaregvacicov1

Érica Regina da Silva lembra ainda que há outras 17 vacinas disponíveis gratuitamente nas UBS’s da cidade e a população precisa manter o cartão de vacinação em dia para evitar outras doenças:

Érica Regina da Silva
ericaregvacicov2

Érica Regina da Silva foi a responsável por imunizar os primeiros paraminenses nesta quarta-feira, 20 de janeiro. Ela foi inclusive homenageada o ato simbólico pela Prefeitura de Pará de Minas.

Muitos tem questionado o uso de luvas por parte dos profissionais que participaram destas cerimônias em todo o país. A recomendação, segundo diretrizes internacionais e do Ministério da Saúde, não exigem o uso de luvas ao administrar vacinas, “a menos que a pessoa que administra entre em contato com fluidos corporais potencialmente infecciosos ou tenha uma lesão aberta na mão. As mãos limpas imediatamente antes da administração da vacina, com sabão ou álcool em gel, são mais higiênicas que as luvas”.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!