Paraminenses estão preocupados com saúde precária e risco do hospital fechar as portas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O provedor do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), Osvaldo Alves Leite, informou na segunda-feira, 17 de abril, que todas as cirurgias eletivas, aquelas que não têm urgência e podem ser programadas, estão suspensas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O diretor do único hospital de Pará de Minas disse também ter participado de algumas reuniões a portas fechadas com o prefeito Elias Diniz (PSD), o vice-prefeito José Porfírio de Oliveira Filho (PV) e o deputado estadual Inácio Franco (PV).

Nas ocasiões foram discutidos repasses de verbas para a unidade de saúde para que o atendimento não seja interrompido. De acordo com a diretoria, o HNSC vem acumulando dívidas e não tem como contrair novos empréstimos.

A situação, segundo o provedor, chegou ao limite e a instituição está prestes a fechar as portas. Ele afirmou categoricamente que as autoridades precisam deixar de falar em parceria e efetivá-la enviando recursos financeiros. Disse que o prefeito fala a todo momento que é parceiro do hospital, porém, dinheiro que é bom para aliviar a crise da entidade, nada.

Os médicos estão há 3 meses e meio sem receber os plantões da Rede-Resposta mantida pela Secretaria de Estado da Saúde. O atraso no envio de dinheiro para custeio vem sacrificando a classe médica.

O prefeito Elias Diniz se propôs a estudar formas de encaminhar recursos para o HNSC através de convênio. Ressaltou a necessidade dos municípios vizinhos ajudarem e do Estado e a União não faltar com os repasses.

Enquanto as discussões ocorrem à população paraminense, especialmente os pacientes que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS), se mostra bastante preocupada, não somente com o futuro do hospital, mas com a área de saúde que está deixando muito a desejar em Pará de Minas. Reclamações diversas são constantes, como uma mãe que denunciou descaso no transporte de seu filho para tratamento em Belo Horizonte.

A eterna crise financeira do Hospital Nossa Senhora da Conceição, que corre risco iminente de fechar as portas conforme afirmou seu provedor, também causa indignação. Edvar Resende dos Reis, morador do bairro Recanto da Lagoa, considera absurdo o caos que a área da saúde vem enfrentando e os prejuízos são incalculáveis:


Edvar Resende dos Reis
hnscedvarresendeosreis

Vilmar Luiz de Oliveira, morador do bairro São Pedro, também classifica como pouca vergonha a crise da saúde. O atendimento comprometido atinge principalmente a população mais carente do município:


Vilmar Luiz de Oliveira
hnscvilmarluizdeoliveira

No fim da tarde desta terça-feira, 18 de abril, os prefeitos que fazem parte do Consórcio Intermunicipal do Alto Rio Pará (CISPARÁ) se reúnem em Pará de Minas para discutir os problemas enfrentados pelo Hospital Nossa Senhora da Conceição, que atende pacientes de toda a microrregião.

Em ocasiões anteriores, os diretores do único hospital de Pará de Minas cobraram repasses dos prefeitos de municípios vizinhos que enviam pacientes para serem atendidos no HNSC. Mas não obtiveram sucesso nas negociações com os prefeitos, que não concordaram em destinar dinheiro para o Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!