Burocracia trava contratação imediata de médicos para as Unidades Básicas de Saúde de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Os moradores dos distritos de Pará de Minas reclamam da falta de médicos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O assunto é discutido semanalmente nas reuniões da Câmara Municipal, especialmente por representantes de algumas comunidades rurais como é o caso do vereador Rodrigo Alves Meneses (MDB).

Ele cita que nas unidades de saúde de Torneiros, Carioca, Palmital e Meireles faltam profissionais e os moradores precisam se deslocar até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou à Policlínica Nossa Senhora da Piedade na área urbana de Pará de Minas quando precisam de avaliação médica.

O vereador disse ter conversado sobre o assunto com o secretário municipal de saúde Paulo Augusto Teixeira Duarte e foi informado que problemas burocráticos impedem a contratação desses médicos:


Rodrigo Alves Meneses
rodrigomedicosubs1

Com a realização do Concurso Público e do Processo Seletivo, homologados em novembro de 2018, a prefeitura só pode contratar os aprovados e assim tem feito.

Quanto aos médicos eles são convocados, há um prazo oficial para resposta e se a proposta é aceita eles têm novos prazos para entregar a documentação necessária, fazer os exames de admissão e se instalarem em Pará de Minas.

O secretário da pasta Paulo Duarte credita à burocracia a demora para a contratação destes médicos:


Paulo Augusto Teixeira Duarte
paulomedicosubs1

Nas Unidades Básicas de Saúde são os médicos de clínica geral que atendem através do Programa de Saúde Família (PSF). No último processo seletivo realizado no município, em julho de 2018, quarenta profissionais foram aprovados.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!