Paraminenses se reúnem com presidente da FIEMG e pedem apoio para implantar projeto Pará de Minas 4.0

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Divulgação

Integrantes do Grupo Mais, formado por empresários e representantes de diversos segmentos da sociedade civil organizada, se reuniram com Flávio Roscoe Nogueira, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), em Belo Horizonte (MG). Durante o encontro realizado na quinta-feira, 13 de setembro, apresentaram o projeto Pará de Minas 4.0, que pretende criar um Polo de Defesa e Segurança no município.

O presidente Flávio Roscoe Nogueira, disse que a FIEMG não pode deixar de apoiar essa iniciativa. Ele sugeriu que o projeto tivesse uma abrangência maior e considerasse o vetor norte e a região metropolitana de Belo Horizonte.

A iniciativa é importante porque a indústria do setor trabalha a mobilização nacional em caso de ameaça à sociedade. É uma alavanca de desenvolvimento tecnológico e econômico, pois exporta material de grande valor agregado.

Esse é um mercado que movimenta por ano 1,5 trilhão de dólares e somente o orçamento das Forças Armadas movimenta por ano R$ 8,3 bilhões em gastos com investimentos.

Ao final do encontro foi entregue o convite para que o presidente da FIEMG componha a principal mesa do evento que será realizado no dia 27 de setembro, em Pará de Minas. Na oportunidade será feito o lançamento oficial do projeto Pará de Minas 4.0 e da Carta Compromisso para Implantação Polo de Defesa e Segurança Pará de Minas.

Também participaram da reunião o vice-presidente da FIEMG e presidente do Conselho Deliberativo do SEBRAE-MG, Teodomiro Diniz Camargo; representante da FIEMG Centro-Oeste, Ralph Luiz Perrupato; diretor-geral do Campus em Florestal da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Marco Antônio de Oliveira; diretor de ensino da UFV, Eduardo França Castro; vice-presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (FEDERAMINAS), Leonardo Gabriel; presidente da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Pará de Minas (AEAPAM), Ildes Pacheco; engenheiro Jurandyr de Faria Leitão; empresário e vice-presidente do Observatório Social do Brasil – Pará de Minas, Carlos Martins Barroca.

Os demais participantes foram os empresários, consultores na área da defesa e conselheiros do Polo de Defesa e Segurança, Rodrigo Campos e Jorge Marcelo de Barros.

Saiba mais sobre o projeto Pará de Minas 4.0
O objetivo é promover ações que buscam oferecer novas vocações econômicas à cidade e região, buscando inovação e tecnologia a partir da parceria entre a sociedade civil organizada, poder público e a iniciativa privada.

A marca 4.0 remete à chamada quarta revolução industrial. Pode ser lido como 40 que é o marco de tempo a partir de 2019 até o bicentenário de Pará de Minas em 2059.

A iniciativa não se limita a atração de novas indústrias e formar novos profissionais. A meta é capacitar e habilitar empresas já existentes, profissionais já formados, requalificar, bem como fomentar startups, incentivar pesquisas, inovação tecnológica para oferecer soluções que possam convergir em negócios e parcerias com as Forças Armadas e de Segurança Pública.

Pará de Minas está numa localização estratégica na região Centro-Oeste de Minas Gerais, e com significativas vantagens quando comparadas a outros Polos. Tem uma rodovia federal duplicada, a BR-262, que margeia a cidade.

Num raio de mil quilômetros estão as capitais Belo Horizonte – MG (90 km), Rio de Janeiro – RJ (513 km), São Paulo – SP (573 km), Vitória – ES (620 km), Brasília – DF (712 km), Goiânia – GO (787 km) e Curitiba – PR (980 km).

A menos de 120 km, em Santo Antônio do Monte, encontramos o segundo Polo Produtor de Pirotécnicos do mundo, perdendo apenas para a produção da China, além do melhor centro tecnológico em pirotecnia da América Latina.

A menos de 30 km, em Itaúna, está um Polo de Fundição com um dos melhores centros de formação de Minas Gerais e do Brasil. A menos de 70 km, em Betim, existe o primeiro Porto Seco Industrial do país, estrategicamente localizado às margens da BR-381, com acesso aos principais portos e aeroportos da Região Sudeste. Temos ainda em Betim a construção do Aeródromo Inhotim que ficará pronto já em 2019.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!