Começa instalação de câmeras do Olho Vivo e construção de central de monitoramento em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Portal GRNEWS adiantou em julho que a Prefeitura de Pará de Minas havia assinado contrato com a Nexare Telecomunicações Ltda. para implantar a infraestrutura do projeto Olho Vivo. A empresa de Belo Horizonte receberá R$ 1,5 milhão para executar o serviço.

Depois de anos de promessas, cobranças e muita discussão sobre a necessidade de implantar o sistema, parece que enfim os paraminenses terão o projeto instalado na cidade.

Os postes já estão fixados nos pontos onde as câmeras serão instaladas e a fibra ótica foi passada para interligar as imagens à central de monitoramento que será instalada no quartel da 19ª Companhia Independente de Polícia Militar. Dez servidores serão designados para o serviço, além dos militares que serão destinados ao setor.

Uma câmera principal foi instalada o acesso a cidade pela BR-262. Esta tem resolução especial em 360 graus e outras duas captam imagens de todos que entram e saem de Pará de Minas.

Ao todo serão instaladas 35 câmeras que captam em 360 graus e outras 10 fixas, por toda a cidade.

Já foram colocadas também as câmeras nas avenidas principais de Pará de Minas e rua Benedito Valadares.

O prefeito Elias Diniz (PSD) destaca a qualidade das imagens destes equipamentos, onde policiais poderão analisar detalhes de criminosos, por exemplo, e agir o mais rápido possível, combatendo a criminalidade, especialmente a violenta:


Elias Diniz
elidov1

O projeto foi criado em parceria com a Polícia Militar que mapeou os locais com maior incidência de crimes ou que são utilizados como saída para os criminosos. Com as imagens, assim que o crime acontecer, as equipes policiais poderão montar uma operação:

Elias Diniz
elidov2

O projeto contempla ao todo 120 câmeras que serão instaladas nas entradas e saídas da cidade, bairros e também distritos pertencentes a Pará de Minas. Mesmo com as câmeras já instaladas o funcionamento não deve acontecer tão rapidamente.

No quartel, a sala onde será a central de monitoramento ainda está em fase inicial de construção. Depois de pronta, vem a instalação dos equipamentos e tem ainda a capacitação dos profissionais que atuarão com o sistema.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!