Pará de Minas diz ter plano de vacinação, mas prefeitura não responde quando doses chegarão e qual grupo será imunizado primeiro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

As informações foram repassadas a cerca de 100 prefeitos pelo ministro da Saúde Eduardo Pazuello na manhã desta quinta-feira, 14 de janeiro. Elias Diniz (PSD) foi um dos administradores municipais a participar do encontro virtual. Os prefeitos puderam tirar dúvidas e receberam os dados oficiais do governo federal.

Em Pará de Minas o plano de imunização já está pronto para quando as vacinas chegarem. Pode ter até drive-thru para vacinar a população mais rapidamente e evitar aglomeração. Isto segundo o prefeito Elias Diniz.

Mas ao solicitar junto  a assessoria de comunicação da prefeitura informações a respeito da quantidade de doses que o município receberá na primeira etapa de vacinação e quais grupos serão imunizados primeiro, o Portal GRNEWS não obteve respostas.

Fato é que o ministro divulgou 20 de janeiro como início da vacinação contra COVID-19 em todo o país. Mas devido à logística a imunização ocorrerá inicialmente nas capitais, ou seja, em Pará de Minas vai demorar um pouco mais.

Elias Diniz informou que todas as vacinas serão distribuídas pelo Ministério da Saúde que não autorizou os municípios a comprarem doses por conta própria:


Elias Diniz

eliasdreuniaoms1

O ministro Eduardo Pazuello ainda explicou aos prefeitos como será a disponibilização das doses em todo o país. A vacinação é feita em duas doses com intervalo de três semanas:

Elias Diniz
eliasdreuniaoms2

O prefeito Elias Diniz tem garantido ao longo dos últimos dias que o Município já adquiriu refrigeradores para armazenar as doses da vacina, que teria inclusive alugado estes equipamentos. Porém, no Portal da Transparência do Município, onde é obrigatória a disponibilização de todas as despesas e receitas da Prefeitura, não há nenhum contrato relacionado a essa aquisição nem licitação prevista conforme verificado pelo Portal GRNEWS.

Neste ano, entre as publicações de gastos referentes à COVID-19, estão a compra de materiais médico-hospitalar, aventais, máscara, luvas e testes rápidos no valor de R$ 376.988,90.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!