Polêmica na Câmara: vereador acusa colega de usar causa animal para se promover em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Mais uma polêmica se instalou na Câmara Municipal, envolvendo vereadores de Pará de Minas. Desta vez a acusação partiu do vice-presidente da Comissão de Saúde o vereador Márcio Lara (PTC) durante reunião Ordinária realizada na noite de segunda-feira, 7 de março.

Segundo apurado pela Comissão, que tem Márcio Lara como vice, Ênio Talma Ferreira de Rezende (PSDB) como presidente e Carlos Roberto Lázaro (PSC) como relator, em 21 de novembro de 2016 o também vereador Daniel de Melo Oliveira (SD) alugou uma chácara de cinco mil metros quadrados e abrigava um total de 400 cães e gatos, de todas idades incluindo filhotes.


Posteriormente em junho de 2018 o Departamento de Vigilância Sanitária realizou o censo de animais no município e Daniel de Melo Oliveira afirmou que possuía 275 cães e 161 gatos sem raças definidas.

Acrescenta que em setembro do ano passado o Centro de Controle de Zoonoses São Francisco de Assis (CCZ), localizado no bairro João Paulo II em Pará de Minas, recebeu 71 cães procedente do abrigo do vereador Daniel Melo.

Uma das cadelas estava prenha e nasceram cinco filhotes debilitados. Todos os animais foram vacinados e tratados. Também foram feitos teste para Leishmaniose em todos os animais. Destes, 51 tiveram resultado negativo e 20 estavam infectados com a doença.

Ainda segundo relatório da Comissão, alguns animais tinham ferimentos graves e outros o quadro da doença já era irreversível. Fotos feitas pelos vereadores retratam a situação destes cães e gatos, muitos com sarna e alguns sem pelos devido ao estágio avançado da doença.

Após relatar todos esses dados, o vereador Márcio Lara acusou o colega parlamentar Daniel de Melo Oliveira de usar a causa animal para se promover entre os eleitores paraminenses:


Márcio Lara
marciolaradaniel1

Após as acusações de Márcio Lara, o vereador Daniel de Melo Oliveira se manifestou questionando as datas informadas no relatório da Comissão e a situação dos animais que ele deixou no CCZ para serem cuidados. Afirma que tem fotos para provar e só responderá ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio de seus representantes na Comarca de Pará de Minas:

Daniel de Melo Oliveira
respostadaniel1

A Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Pará de Minas deu prazo de uma semana ao vereador Daniel de Melo Oliveira para se posicionar. Se ele não cumprir a data, o relatório será enviado ao Ministério Público de Minas Gerais para que sejam tomadas as devidas providências.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!