Setembro Amarelo: conversar e dar atenção ao outro ajuda a prevenir suicídios; números de tentativas crescem no país

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) 5,8% dos brasileiros sofrem com depressão. Isso significa uma média de 12 milhões de pessoas sofrendo a doença no país. Se no mundo houve redução das mortes por suicídio, o Brasil está na contramão da tendência, e registrou entre 2006 e 2015 aumento de 24% no número de suicídios cometidos por pessoas entre 10 e 19 anos.

Desde 2015 há no mundo a campanha Setembro Amarelo. Um mês inteiro dedicado à prevenção ao suicídio e a conscientização da necessidade de dar atenção ao bem-estar e a saúde mental das pessoas.

No Brasil 32 pessoas se matam por dia e no mundo há uma morte por autoextermínio a cada 40 segundo. Ainda segundo a OMS, nove em cada dez mortes podem ser evitadas e é preciso trabalhar a prevenção quebrando tabus, compartilhamento informações e procurando ajuda.

Mudanças que vem acontecendo ao longo dos anos, e se antes, ninguém falava sobre o assunto, hoje é imprescindível para a prevenção, como explica a coordenadora da Saúde Mental em Pará de Minas, Marina Saraiva:

Marina Saraiva
marinasaraivasetembro1


Os números referentes ao suicídio assustam e infelizmente Pará de Minas segue nesta tendência mundial de aumento de casos de tentativas e suicídios consumados.

Crianças e adolescentes também têm tentado contra a própria vida e segundo a psicóloga é preciso conversar com estes jovens:

Marina Saraiva
marinasaraivasetembro2

Marina Saraiva explica ainda que alguns casos merecem atenção especial e devem ser direcionados a um profissional qualificado. A rede pública de saúde oferece gratuitamente este tipo de atendimento:

Marina Saraiva
marinasaraivasetembro3

E como agir preventivamente? Sabe quando se chega em casa depois de um dia cansativo de trabalho? Converse com os familiares, olhe nos olhos, queira saber como foi o dia dele. Para a psicóloga isso pode mudar comportamentos:

Marina Saraiva
marinasaraivasetembro4

Desde 1962 existe no Brasil o Centro de Valorização da Vida (CVV). Uma das ONGs mais antigas do país atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio. Cerca de três mil voluntários atendem telefonemas 24 horas por dia e conversam com quem quer desabafar, contar sentimentos, dores e frustrações.

A ligação é gratuita, sigilosa e sem julgamentos. Se você precisa basta ligar 188.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!