Gatão raro na região foi atropelado e resgatado por policiais ambientais em Matinha

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

gato_mourisco2
Nesta terça-feira (28) uma equipe da Polícia Militar do Meio Ambiente composta pelo sargento Walker e o cabo Rômulo estiveram na comunidade de Matinha, região Sul do município de Pará de Minas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os militares recolheram um Gato-Mourisco, também conhecido como Jaguarundi. Uma espécie de gato diferente e rara nesta região. Ele apresentava ferimentos nas patas e foi recolhido e encaminhado para uma clínica veterinária da cidade.

Divulgação/3º Grupamento de Polícia de Meio Ambiente
Divulgação/3º Grupamento de Polícia de Meio Ambiente

De acordo com o médico-veterinário Idael Christiano de Almeida Santa Rosa, o Gato-Mourisco é quarto maior felino brasileiro, uma espécie ameaçada de extinção. Além dele existem a onça pintada, a onça parda e a jaguatirica:

Idael Christiano de Almeida Santa Rosa
atidaelsantarosa1

O profissional de saúde animal explica que foram realizados alguns exames no “gatão” e nenhuma lesão grave foi constatada. Assim que se recuperar dos ferimentos leves, ele será solto:

Idael Christiano de Almeida Santa Rosa
atidaelsantarosa2

idael_campanha
Idael Christiano de Almeida Santa Rosa também recomenda o registro junto a Polícia Militar do Meio Ambiente dos casos de animais atropelados. No caso das rodovias pedagiadas, as concessionárias são as responsáveis pelas providências:

Idael Christiano de Almeida Santa Rosa
atidaelsantarosa3

O nome científico do “gatão” é Puma yagouaroundi e trata-se de uma espécie de felídeo do gênero Puma. O Gato-Mourisco tem o hábito de viver à beira de rios ou de lagos, sendo, também, encontrado em lugares secos, com vegetação aberta. Sua alimentação pode ser tanto de mamíferos como de aves.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!