Equoterapia: mais de 200 atendimentos mensais em Pará de Minas e pacientes evoluem a cada atividade

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Pais e mães que tem filhos com algum tipo de deficiência precisavam, há alguns anos, viajar quilômetros para que o filho pudesse ter um atendimento profissional, quando a equoterapia era indicada, .

Mas esta realidade mudou e há pouco mais de quatro anos foi inaugurado em Pará de Minas o Centro de Equoterapia Fernando de Melo Franco. Diariamente, crianças e adultos são levados pelos responsáveis até o Parque de Exposições Francisco Olivé Diniz onde são atendidos pela equipe do fisioterapeuta Orlando Inácio Almeida Silva.

Para os pacientes é um simples passeio a cavalo, mas os benefícios são muitos. O método terapêutico une saúde, educação e equitação, onde todo o corpo é ativado, contribuindo para desenvolver a força muscular, relaxamento, aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio.

Além disso, na maioria dos casos, o paciente que antes era tímido, fica mais solto e interage mais com as pessoas.

O Centro de Equoterapia Pará de Minas é o responsável por prestar este serviço a 64 famílias mensalmente, que não pagam nada pelo trabalho desenvolvido. Os custos ficam a cargo da Prefeitura que fechou novamente contrato, após uma licitação, com a empresa. Durante um ano o investimento será de R$ 208.656,00.

O fisioterapeuta Orlando Inácio disse a reportagem do Portal GRNEWS que está feliz em continuar o trabalho com estas crianças e adultos, que melhoram a cada atividade realizada:

Orlando Inácio Almeida Silva
orlandoequo20191


Os pacientes podem iniciar o tratamento a partir de dois anos, mas depende da necessidade especial que ele tenha e o amadurecimento de cada um. Por isso é importante uma avaliação minuciosa para saber qual o melhor momento de iniciar as atividades:

Orlando Inácio Almeida Silva
orlandoequo20192

Orlando explica que é o Centro Especializado de Reabilitação Física, Visual e Intelectual (CER III) coordenado pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Pará de Minas, que encaminha os pacientes após uma avaliação. Ele passa por vários especialistas que diagnosticam a doença e analisam se a equoterapia vai ajudá-los:

Orlando Inácio Almeida Silva
orlandoequo20193

Há pouco mais de um ano o jovem João Pedro de quatro anos começou o tratamento na equoterapia. Ele ainda não tem um diagnóstico preciso da doença que tem, mas a melhora é nítida.

Com pouco tempo em cima do cavalo ele passou a ter mais equilíbrio para andar tranquilamente, está mais calmo, mais entrosado com as pessoas e está começando a desenvolver a fala, como conta a mãe, a professora Rejane Rodrigues de Lima:

Rejane Rodrigues de Lima
rejaneequo20191

Como o Orlando explicou é o CER III da APAE quem encaminha os pacientes. Quem quiser mais informações pode ligar no telefone (37) 3231-5414. O Centro fica na Rua Ubirajara Campos de Almeida, 729, bairro São Luiz.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!