Turi aceita proposta e funcionários terão salário reajustado a partir de dezembro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Após oito meses de espera, reuniões e discussões, enfim, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Pará de Minas firmou acordo com a Turi, reajustando os salários dos funcionários.

Desde março eles discutem o aumento salarial mas até agora não haviam chegado a um acordo. Na manhã desta terça-feira (26) nova reunião foi realizada e a Turi aceitou a proposta do presidente do Sindicato, Francisco Ferreira Borges.

O reajuste concedido foi de 3,9304%. Os motoristas que recebiam R$ 1.508,28, passam a ganhar R$ 1.567,71. Os cobradores recebem o salário mínimo, R$ 998, este sendo reajustado a cada ano conforme o aumento dado pelo governo federal.

Já os fiscais recebiam R$ 1.312,86 e passam a ganhar mensalmente R$ 1.364,59. Os outros empregados terão aplicação do índice de 3,9403% a partir de 1º de março deste ano, exceto quem recebe salário mínimo. O ticket alimentação também foi reajustado de R$ 142,03 para R$ 147,62.

Francisco Ferreira Borges está feliz com a notícia que dá aos funcionários da empresa, mas adianta que não está satisfeito, pois queria um reajuste maior:

Francisco Ferreira Borges
franciscoferreajuste1


No fim de semana, funcionários do Sindicato entregaram em pontos estratégicos do município, panfletos com a reivindicação dos funcionários. No panfleto distribuído, os dizeres “Patrões da Turi querem escravizar os trabalhadores” e “Empresa faz o que quer, sem compromisso com os trabalhadores e com usuários do transporte”. O boletim, segundo Francisco Ferreira, fez diretores da Turi pensar no que poderia ser feito para entrar em um acordo:

Francisco Ferreira Borges
franciscoferreajuste2

O acordo firma ainda o fornecimento de cesta básica e a manutenção do plano de saúde já existente. Além disso, as diferenças dos salários e ticket alimentação serão pagas retroativas a março:

Francisco Ferreira Borges
franciscoferreajuste3

O presidente do Sindicato ainda garante que em fevereiro começam as negociações para o reajuste do salário para 2020. A data base da categoria é março, e até lá a expectativa é que o aumento salarial já tenha sido definido para evitar novas mobilizações e até greve.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!