Falta pouco para vencer o prazo e nenhuma empresa se interessou pela licitação do transporte coletivo em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Há anos os paraminenses querem uma solução definitiva quanto ao transporte coletivo urbano. A Turi, empresa que atua sem contrato com o município desde 2017, não satisfaz aos anseios dos usuários que reclamam de atraso no horário, funcionários sem capacitação adequada e ônibus com pouca estrutura. Os colaboradores da empresa também não estão satisfeitos e pedem reajuste salarial e benefícios.

Após meses de promessas e espera, enfim, a Secretaria Municipal de Gestão Pública publicou no dia 24 de abril a concorrência pública 003/2019 que trata da outorga de concessão para operação do serviço público de transporte coletivo urbano de passageiros.

No edital, vários requisitos para as concorrentes cumprirem com o objetivo de dar segurança, comodidade e conforto aos usuários.

Entre as exigências a frota, que deve ser de veículos novos e identificados. A vencedora deverá implantar também um sistema de bilhetagem eletrônico. Todos os ônibus deverão ser equipados com GPS para monitoramento, ações em tempo real e informações ao usuário. Um sistema wi-fi com tecnologia 4G ou superior deve ser instalado para que o passageiro tenha qualidade de acesso.

Estudos foram feitos para chegar a vários números, entre eles o custo médio do passageiro paraminense, que é R$3,65. Por isso a estimativa de valor do bilhete não deve ser menor que esse, a não ser que a concorrente faça ajustes e ofereça um valor de passagem menor, que é o requisito para vencer a licitação.

Os envelopes com as propostas deverão ser protocolados na Prefeitura de Pará de Minas até as 9 horas do dia 4 de junho de 2019, para que 30 minutos depois tenha inicio a análise das concorrentes.

Falta pouco mais de uma semana para a data e a reportagem do Portal GRNEWS apurou que até as 16 horas de quinta-feira, 23 de maio, nenhuma empresa havia manifestado interesse em participar do certame.

Como o assunto é delicado, sério e aguardado com ansiedade pelos usuários do transporte coletivo, a reportagem do Portal GRNEWS fez contato com a Prefeitura de Pará de Minas para saber os motivos desse desinteresse das empresas brasileiras em atuar no município.

A resposta veio por meio de uma nota curta, envaida pela assessoria de comunicação, informou que não pode antecipar informações sobre participação de empresas. Deixou claro ainda que as interessadas têm prazo até 4 de junho para protocolar a proposta.

Veja a íntegra da nota
“Não cabe à Prefeitura de Pará de Minas antecipar informações sobre a participação de empresas em processos licitatórios, antes do início dos certames.

 O edital da concorrência para contratação de empresa para operação do serviço público de transporte coletivo urbano de passageiros de Pará de Minas determina que o prazo para a protocolização dos envelopes com a Documentação de Habilitação e com a Proposta Comercial das interessadas termina às 9h do dia 4 de junho. Logo em seguida, às 9h30, ocorrerá o credenciamento dos participantes e, depois, a abertura dos envelopes.”

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!