Com apoio popular, paralisação dos caminhoneiros ganha força na região Centro-Oeste de MG

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Divulgação/Eduardo R. Lopes

A paralisação iniciada pelos caminhoneiros brasileiros a partir de segunda-feira, 21 de maio, ganha novos adeptos a cada instante. A mobilização é contra o alto preço dos combustíveis no Brasil, especialmente o óleo diesel.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Como preço da gasolina está exorbitante desde julho de 2017, quando a Petrobras disparou o gatilho de aumentos constantes, o litro da gasolina ultrapassou R$ 5,10 na última sexta (18) em Pará de Minas, véspera do início da manifestação. Na noite de quarta (23), o litro da gasolina chegou a ser vendido por R$ 9,99 o litro em um posto de Brasília e R$ 8,99 em outro posto de abastecimento em Recife.

Divulgação/Eduardo R. Lopes

Na tarde de quarta (23) os funcionários de um posto do município de Nova Serrana/MG foram flagrados reajustando o litro da gasolina de R$ 4,79 para R$ 5,79, mesmo após dois anúncios seguidos de redução do preço divulgados pela Petrobras. O vídeo circulou nas redes sociais.

Mas apesar da falta de combustíveis nos postos e do aumento de preço ou falta de verduras, frutas e legumes nos sacolões, entre outros produtos, a população apoia o movimento dos caminhoneiros que foram capazes de parar o Brasil de forma pacífica.

Divulgação/Eduardo R. Lopes

Na região Centro-Oeste de Minas Gerais existem muitos pontos de bloqueio, em municípios como Divinópolis, na MG-050; em Juatuba na confluência das rodovias BR-262 e MG-050; na BR-262, município de Igaratinga; e na MG-431, perto das comunidades rurais de Bom Jesus do Pará e Lagoa Preta, no trecho da divisa entre os municípios de Pará de Minas e São José da Varginha.

No município de Pequi, no trevo de acesso a comunidade rural de Soledade, também existe um bloqueio de caminhoneiros. O mesmo acontece nas cidades Cachoeira da Prata, e Papagaios, município muito conhecido pela exportação de pedra ardósia e por contar com uma enorme frota de caminhões.

No município de Maravilhas, os caminhoneiros também se mobilizaram e instalaram um bloqueio na rodovia MG-060. O motorista de carreta Eduardo Ribeiro Lopes disse a reportagem do Portal GRNEWS que a ação é pacífica. Apenas caminhões estão impedidos de passar, os demais, como veículos que transportam pacientes, estão liberados:

Divulgação/Eduardo R. Lopes

Eduardo Ribeiro Lopes
eduardoparalisacaomaravilhas

Para manter a paralisação dos caminhoneiros na Região Centro-Oeste de Minas Gerais e em outros pontos do Brasil inteiro, a população se mobiliza para ajudar os manifestantes. Muitos grupos estão sendo organizados para garantir o fornecimento de água e alimentação para os caminhoneiros.

Muitos cidadãos afirmam que não é momento de retroceder, por que esta luta não é só dos caminhoneiros, mas de todos os brasileiros que estão sufocados com tantos impostos e cobranças, como no preço dos combustíveis, determinados pelo governo Michel Temer, além dos tributos estaduais e municipais.

Para se ter ideia, nesta quinta (24) muitos estabelecimentos comerciais brasileiros venderam produtos baratos para a população, um movimento que se repete anualmente, para o marcar o Dia Sem Imposto. Na realidade os produtos comercializados mostram para o consumidor quanto os produtos custariam sem a incidência da alta carga tributária.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!