Médicos especialistas insatisfeitos com jornada de trabalho na Policlínica podem parar de atender. Secretaria nega

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Policlínica Municipal Nossa Senhora da Piedade, localizada no bairro Nossa Senhora das Graças, é a porta de entrada de pacientes para muitas especialidades médicas do Sistema Único de Saúde (SUS) em Pará de Minas.

A unidade atende milhares de pessoas mensalmente em várias áreas como cardiologia, endocrinologia, ortopedia, pneumologia, dermatologia e otorrinolaringologia, entre outras.

Estes médicos especialistas cumprem jornada diária de trabalho de quatro horas na Policlínica, totalizando 20 horas semanais e recebem um salário aproximado de R$ 2.800,00.

A redação do Portal GRNEWS recebeu denúncias relacionadas a estes atendimentos na Policlínica. Segundo as informações, os profissionais estão insatisfeitos com o horário de trabalho e que em alguns tem pouca demanda.

Ainda de acordo com as denúncias, médicos experientes que por anos trabalham na Policlínica e são bem conhecidos dos paraminenses, estão sendo afastados de suas funções e trocados por outros.

As informações dão conta ainda que caso a situação não seja resolvida, os médicos, que são concursados vão parar as atividades a partir de 1º de maio de 2019. Inclusive já teriam solicitado férias coletivas. O assunto também dever ser motivo de audiência pública junto ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Como as denúncias são muito sérias, a reportagem do Portal GRNEWS procurou a Secretaria Municipal de Saúde, mas foi informada que o secretário Paulo Duarte estava em reuniões durante todo o dia em Divinópolis. Então foi solicitada junto a assessoria de comunicação institucional da Prefeitura de Pará de Minas uma manifestação sobre esta situação, que nos respondeu por meio de nota.

De acordo com a nota, os médicos experientes citados na denúncia são a otorrinolaringologista Myriam Assumpção Ribeiro Mira e o urologista Domingos Sávio de Almeida. Segundo a Secretaria, a médica pediu a aposentadoria e o urologista está de férias.

A nota cita ainda que os médicos concursados que trabalham na Policlínica não querem cumprir a jornada de trabalho de quatro horas diárias e 20 horas semanais, o que tem gerado desconforto entre Secretaria e profissionais.

Sobre a possível paralisação dos atendimentos a partir de 1º de maio, e que os médicos já teriam solicitado férias coletivas, a Secretaria disse não saber dessa intenção e que nenhum representante da prefeitura foi chamado para uma reunião.

Veja a nota na íntegra
“As informações que chegaram ao Portal GRNEWS não condizem com a realidade. A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que não demitiu nenhum especialista. Desde 2017, novos médicos têm sido contratados para ampliar tanto a oferta das especialidades quanto o número de consultas disponibilizadas para a população.

Infelizmente, os nomes dos dois médicos foram citados de forma indevida. É necessário destacar que Dra. Míriam, otorrinolaringologista, requereu aposentadoria e o urologista Dr. Domingos Sávio de Almeida está em férias.

A Prefeitura de Pará de Minas, ressalta ainda, que há uma significativa demanda por consultas médicas das mais diversas áreas. Atualmente, 33 especialistas atendem na Policlínica. Lá, mensalmente, em média, são realizadas cerca de 5 mil consultas de cardiologia, endocrinologia, angiologia, ortopedia, pneumologia, dermatologia, nefrologia, coloproctologia, neurologia, oftalmologia, neurocirurgia, psiquiatria, fonoaudiologia, otorrinolaringologia, reumatologia e urologia.

 A Secretaria de Saúde também reconhece que enfrenta a insatisfação de alguns médicos especialistas concursados, com carga horária de 20 horas semanais e salário de cerca de R$ 2.800,00, que pleiteiam a redução do horário de trabalho. Mesmo recebendo pedidos frequentes para diminuir o horário de trabalho desses profissionais, a Secretaria de Saúde tem zelado pelo cumprimento de suas cargas horárias, em beneficio da prestação de serviço de saúde de qualidade à população e da correta aplicação dos recursos públicos.”

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!