Banhistas devem se precaver para evitar dores de ouvido provocadas por infecção, alerta especialista

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A otite externa é uma infecção que acomete a parte da orelha, a qual é revestida por pele e constituída pelo pavilhão auricular e o conduto auditivo externo que termina na membrana chamada tímpano.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A causa mais comum desse tipo de doença é a infecção por bactérias e fungos. Esses micro-organismos penetram através de lesões na pele que recobre a orelha externa. O problema pode ser causado por objetos.

Por isso é importante evitar o uso de cotonetes e grampos para coçar ou secar o ouvido. Outro grande problema é o contato prolongado com a água do mar e de piscinas, que facilita a remoção da cera que serve de proteção para o canal auditivo.

Por isso, a otite externa também é conhecida como Otite dos Nadadores. De acordo com o otorrinolaringologista Jayson Peixoto Machado, a perda da cera do ouvido expõe a pessoa a Otite Externa e a dores fortes de ouvido:

Jayson Peixoto Machado
otiteexternajayson1

O profissional de saúde orienta a todas as pessoas a ficarem em piscinas ou no mar durante períodos intercalados. Ressalta que o uso de cotonetes e produtos para limpeza do ouvido podem agravar o quadro e devem ser evitados:

Jayson Peixoto Machado
otiteexternajayson2

Existe o mito de que a água que os banhistas tiveram contato provoca a doença. Porem, o especialista afirma que a infecção no ouvido é causada por uma bactéria existente na pele da orelha externa que se multiplica pela falta da cera:

Jayson Peixoto Machado
otiteexternajayson3

O diagnóstico da Otite Externa pode ser feito por um médico otorrinolaringologista através de aparelhos. Por isso é importante procurar o profissional para a avaliação precisa e o tratamento adequado.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!