Estão usando a Dengue politicamente e se houve epidemia a culpa não é da prefeitura, afirma Antônio Júlio

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

mosquito_aedes_dengue_zika
Conforme já divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, o número de casos de dengue sofreu queda em Pará de Minas nas últimas semanas. Alguns fatores, principalmente climáticos, contribuíram para isso.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O fim do período das chuvas intercaladas com períodos de sol e a baixa na temperatura contribuíram para a redução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Febre Chikunugunya e do Zika Vírus.

O município enfrentou uma explosão do número de casos suspeitos e confirmados de Dengue nos três primeiros meses deste ano. As ações de combate aos reservatórios de água parada foram intensificadas.

A prefeitura também promoveu diversos mutirões de limpeza, campanhas educativas e visitas dos agentes de endemias. Até o carro fumacê foi utilizado para acabar com os mosquitos adultos.

O prefeito Antônio Júlio de Faria afirma que algumas pessoas estão usando a epidemia politicamente. Ele garante que todas as medidas cabíveis foram tomadas.

O chefe do Poder Executivo Municipal ressalta que a grande preocupação é com as caixas d’água dentro das casas de parte da população pará-minense. Ele garante que se houve epidemia, não foi culpa da prefeitura:

Antônio Júlio de Faria
antjul_cscdg1

Sobre o uso partidário dos problemas envolvendo a Dengue no município, Antônio Júlio de Faria frisou a importância de não se brincar com uma questão tão séria como a saúde pública:

Antônio Júlio de Faria
antjul_cscdg2

O combate a Dengue ainda continua em Pará de Minas. A população precisa colaborar por evitar recipientes que acumulem água parada dentro das residências. Os lotes vagos também precisam ser mantidos limpos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!