Unincor encerra cursos em Pará de Minas e transfere alunos para a FAPAM

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A novela envolvendo a instalação de uma unidade da Universidade Vale do Rio Verde (Unincor) em Pará de Minas sempre foi marcada para processos confusos e inacabados.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Quando foi a anunciada a cessão do terreno para a instituição de ensino no bairro João Paulo II, ainda na gestão do ex-prefeito e hoje deputado estadual Inácio Franco, foi divulgado para a população que o município daria um salto no setor educacional e cursos de ponta seriam ministrados na Unincor, como Medicina. Nada disso se confirmou.

Com o passar dos anos e a proximidade de vencer o prazo dado pelo município para a Unincor implantar os cursos prometidos, sob pena de ter que devolver o imóvel, as discussões foram intensas. Vereadores debateram a possibilidade de retomar o terreno, já que a Unincor não dava sinais de progresso nas ações prometidas.

Até que o ex-prefeito Antônio Júlio de Faria entendeu que o imóvel deveria ficar com a Unincor. Á época a universidade havia sido adquirida há pouco tempo pelo grupo comandado pelo ex-prefeito de Montes Claros, Rui Muniz, com quem Antônio Júlio de Faria acertou os detalhes para a continuidade da instituição. Porém, os cursos de ponta tão anunciados jamais foram implantados em Pará de Minas.


O Centro de Tecnologia Assistiva é outro projeto anunciado com toda pompa pelo ex-governador de Minas Gerais Antônio Anastasia durante solenidade festiva no Expominas em Belo Horizonte, que também não deu certo no prédio da Unincor.

Durante o governo Antônio Júlio também foi realizado um evento para inaugurar o Centro de Tecnologia Assistiva nas dependências da Unincor. Mas pouco depois da festa que contou com o registro histórico no descerramento da placa inaugural com personagens como o próprio ex-prefeito de Montes Claros, Rui Muniz e o ex-secretário de Estado de Ciência e Tecnologia Nárcio Rodrigues, ambos presos posteriormente e investigados pela justiça, o governo de Minas Gerais sob o comando de Fernando Pimentel suspendeu o projeto do Centro de Tecnologia Assistiva em Pará de Minas. Como se não bastasse, a proposta foi sepultada de vez e muitos equipamentos armazenados no prédio da Unincor foram retirados de lá pelo Governo de Minas Gerais, configurando que o projeto não deu certo naquele local.


Agora é a vez de a própria Unincor encerrar cursos na unidade de Pará de Minas. Nesta quarta-feira, 20 de dezembro, representantes da Unincor e da Faculdade de Pará de Minas (FAPAM) confirmaram que alunos de três cursos da Unincor serão transferidos para a FAPAM. Apenas os cursos de Radiologia e Educação Física, provisoriamente, permanecem ativos na instituição.

O diretor Administrativo do campus Belo Horizonte, Betim e Pará de Minas da Unincor, Alexandre Barbosa de Freitas, confirma que a instituição está passando por um processo de reestruturação. Nisso constataram a inviabilidade da manutenção dos cursos de Ciências Contábeis, Pedagogia e Enfermagem em Pará de Minas. Dessa forma acertaram a transferência de 130 alunos destes cursos para a FAPAM:

Alexandre Barbosa de Freitas
alexandre_unicor

O coordenador Pedagógico da Unincor em Pará de Minas, Pedro Carlos Ferreira Santos, afirma que após a tomada de decisão para encerrar os cursos na cidade, a FAPAM foi procurada para acolher estes 130 alunos devido ao bom trabalho desenvolvido pela Faculdade de Pará de Minas:

Pedro Carlos Ferreira Santos
pedrocarlos_unicor

O diretor Geral da Faculdade de Pará de Minas, Ruperto Benjamin Cabanellas Vega, diz que recebe com alegria os alunos da Unincor transferidos para a FAPAM. Salienta o diálogo intenso entre as partes e avaliação de questões burocráticas junto ao Ministério da Educação para atender a esta nova demanda:

Ruperto Benjamin Cabanellas Vega
ruperto_unicor1

Um dos principais entraves em situações como esta se refere ao histórico escolar dos alunos para fins de transferência e efetivação de matrículas. Mas este processo também está bastante adiantado e não deverá ser problema:

Ruperto Benjamin Cabanellas Vega
ruperto_unicor2

Nas dependências da Unincor funcionará apenas os cursos de Radiologia e Educação Física, por enquanto, até que se encontre uma alternativa para estes alunos.

Caso também sejam encerrados no início de 2018 funcionará no local apenas a Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (UAITEC), que é fruto de parceria da Prefeitura de Pará de Minas com o Governo do Estado de Minas Gerais. Também funciona no prédio a Escola Municipal São Judas Tadeu, mantida pela prefeitura. Tanto a UAITEC, quanto a escola municipal apenas utilizam o espaço naquele prédio, mas nada tem a ver com a Unincor.

Caso os alunos dos cursos de Radiologia e Educação Física sejam transferidos para outra unidade da rede, como em Betim, por exemplo, ou mesmo para outras instituições de ensino, a pergunta continua sendo a mesma de alguns anos: como não cumpriu a promessa de trazer cursos importantes e mantê-los em funcionamento no município, a Unincor devolverá o imóvel cedido pela Prefeitura de Pará de Minas? A análise do caso ficará a cargo do prefeito Elias Diniz (PSD) e sua equipe e também terá que ser avaliada pelos vereadores na Câmara Municipal.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!