Resultado do LIRAa revela que incidência de focos do Aedes aegypti é alarmante e JK têm maior infestação

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Agentes de combate a endemias realizaram na última semana o segundo Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) em Pará de Minas. Foram 1.846 imóveis visitados, feitas amostragens e o resultado saiu na sexta-feira (17), mas divulgado nesta segunda, 20 de maio, pela Secretaria Municipal de Saúde.

O LIRAa se manteve como no realizado em janeiro deste ano, 2,4% de infestação, o que classifica o município como nível médio. Porém o número de casos prováveis assusta ainda mais. São 1.900 notificações até agora, sendo que 87 foram confirmadas para a doença, 227 descartadas e mais de 1.300 estão em análise.

O levantamento é feito com base em um programa da Secretaria de Estado de Saúde que seleciona automaticamente quais imóveis serão vistoriados e a partir disso é dado o resultado, como explica o secretário de Saúde Paulo Duarte:


Paulo Duarte
pauloliraa1

De 49 tubos retirados para amostragem, em 37 havia focos do Aedes aegypti. E todos eles foram encontrados dentro das residências, o que preocupa o poder público, que tem fiscalizado e realizado mutirões, porém a população não faz sua parte:

Paulo Duarte
pauloliraa2

A Secretaria Municipal de Saúde já previa o maior nível de infestação nos bairros JK, Vila Santa Izabel e São Pedro. É que depois de prolongar o horário de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde do Grão Pará e Santos Dumont, os postos estão sempre cheios diariamente. Novos esforços serão concentrados na região após o resultado do LIRAa:

Paulo Duarte
pauloliraa3

O secretário municipal de Saúde Paulo Duarte acredita que os números de suspeitos com a doença aumenta nesta época pois há também os casos de doenças respiratórias, cujos sintomas são parecidos. A Secretaria aguarda agora os resultados dos exames enviados à Fundação Ezequiel Dias (FUNED):

Paulo Duarte
pauloliraa4

Mais uma vez o secretário convoca a população para ajudar a combater os focos do mosquito Aedes aegypti. Moradores da região do bairro JK devem ficar atentos que novos mutirões sejam realizados:

Paulo Duarte
pauloliraa5

O bairro JK teve maior porcentagem de infestação do Aedes aegypti, com 18,18%, seguido pela Vila Santa Izabel com 15,38%. No Jardim América a infestação é de 14,28% e no São Pedro 11,11%. Após realizar mutirões e a população se conscientizar, o bairro Padre Libério se tornou exemplo para Pará de Minas. No segundo LIRAa de 2019 o nível de infestação no local ficou em 1,38%.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!