Vendas pela internet devem “bombar” na Black Friday e Procon dá dicas para compras seguras

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A tão esperada Black Friday está chegando. A promoção coletiva onde as lojas oferecem descontos em produtos e serviços está marcada para o dia 27 de novembro e promete movimentar o comércio em geral. Mas as vendas devem “bombar” mesmo no comércio eletrônico que prevê crescimento ainda maior nesta Black Friday.

Devido a pandemia do novo coronavírus, mais pessoas criaram o hábito de comprar pela internet. Todos os facilitadores como preço melhor, mais opções de produtos e marcas e entrega rápida, ganharam o coração dos brasileiros e com os paraminenses não é diferente. A expectativa é que eles comprem online inclusive os presentes de Natal, já adiantando as compras de fim de ano.

A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) estima que a Black Friday deve movimentar este ano no Brasil R$ 6,9 bilhões, crescimento de 77% nas vendas em relação ao ano passado.

Para que as compras sejam as mais prazerosas possíveis e não haja nenhum problema, basta seguir algumas dicas e aproveitar os preços baixos encontrados na internet.

Segundo o Procon, uma das coisas mais importantes é não comprar por impulso. É interessante analisar o orçamento e refletir se realmente precisa aquilo.

Pesquisar também é sempre uma dica importante. Acompanhe nos sites a evolução do preço do produto para saber onde está mais barato. Não se esqueça de analisar também o valor do frete, já que algumas empresas já adiantaram dar descontos ou até mesmo nem cobrar o preço do transporte.

O consumidor deve ficar atento aos sites falsos. Eles são praticamente iguais aos originais e se tiver dúvidas basta ligar no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da empresa e conferir as informações.

O Procon alerta ainda para anúncios recebidos pelas redes sociais e aplicativos de mensagens. Pode ser uma fraude e você acabar caindo em um golpe. Outra dica é se o site oferece apenas boleto e transferência bancária como opções de pagamento. Este é um forte indício de que há algo errado.

Outra dica é guardar todas as telas, comunicações, dados da compra, tudo relacionado à transação para caso algo dê errado, você tem como comprovar.

No caso das compras online, o consumidor pode desistir da compra no prazo de sete dias a contar da assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço. O fornecedor deve informar, sempre de maneira clara e ostensiva, os meios adequados e eficazes para o exercício do direito de arrependimento pelo consumidor.

Em caso de dúvida ou reclamação, basta procurar o Procon. Em Pará de Minas o órgão funciona na Rua Alferes Esteves, nº 95, no Centro.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!