Suspensas cirurgias eletivas realizadas pelo SUS

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


As pessoas que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) enfrentam grandes desafios para serem atendidos. Está cada vez mais difícil conseguir consultas, exames, internações e cirurgias.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Por causa da grave crise financeira do país e o grande número de desempregados, muitos não têm como pagar um plano de saúde ou um tratamento particular. Por isso são obrigados a recorrer ao serviço público.

Esta semana o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), de Pará de Minas, recebeu um ofício da Regulação do SUS suspendendo a realização de todas as cirurgias eletivas durante os próximos 10 dias.


Vários pacientes que aguardavam com expectativa pelos procedimentos terão que aguardar o agendamento de uma nova data. Funcionários do HNSC estão comunicando a todos sobre a mudança.

As cirurgias eletivas são aquelas que podem ser agendadas previamente. Ou seja, não são casos de urgência e emergência em que os pacientes correm risco de morte.

De acordo com Paulo Duarte, secretário municipal de Saúde, todos os hospitais pertencentes à macrorregião de saúde de Divinópolis estão impedidos de fazer as cirurgias pelo sistema público:


Paulo Duarte
cirurgiaseletivasuspensaspauloduarte1

A medida foi tomada porque as unidades de saúde estão superlotadas de pacientes com urgência e emergência no atendimento. Com esse aumento da demanda muitos pacientes estão permanecendo mais tempo na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas:

Paulo Duarte
cirurgiaseletivasuspensaspauloduarte2

Estavam previstas 34 cirurgias eletivas para serem realizadas nesta terça e quarta-feira, dias 19 e 20 de junho, no Hospital Nossa Senhora da Conceição de Pará de Minas. No novo modelo de gestão da unidade existe uma escala de produção.

A Secretaria Municipal de Saúde não tem como interferir na suspensão temporária das cirurgias eletivas porque a decisão veio diretamente da Regulação do SUS. Os pacientes terão que aguardar.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido!