Paraminense economiza e passa aperto financeiro para suportar aumentos constantes na conta de energia elétrica

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Desde 1º de novembro o brasileiro paga mais caro pela conta de luz. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou que neste mês será cobrada a bandeira vermelha patamar 1, quando há acréscimo de R$ 4 a cada 100 quilowatts-hora consumidos. No mês passado a bandeira foi amarela, com acréscimo de R$ 1.

A elevação é graças ao período chuvoso que está abaixo do esperado para a época.

Os brasileiros também podem começar a aprender a economizar a partir de agora. É que com o novo ano, vem também um novo aumento. A Aneel aprovou reajuste de 2,42% a mais na conta já em janeiro de 2020.

Nas ruas a população já nem se assusta com os aumentos constantes, especialmente na conta de luz. O jeito é apertar daqui, dali, e seguir vivendo, nem que seja apertado financeiramente., conforme apurou a reportagem do Portal GRNEWS.

Dona Ceci Fernandes da Silva não concorda com estes aumentos constantes e explica que é preciso apertar pra manter as contas em dias:

Ceci Fernandes da Silva
cecifernandesluzmaiscara1

Já o aposentado Manoel José do Nascimento está economizando em casa evitando vários aparelhos elétricos:

Manoel José do Nascimento
manoeljoseluzmaiscara1

Quando não chove o suficiente, o nível dos reservatórios fica abaixo da média esperada, daí a necessidade de acionar as usinas termelétricas, que tem custo de produção mais alto e incide diretamente no bolso do consumidor.

Na própria conta de energia elétrica o consumidor consegue visualizar qual bandeira e patamar estão ativos naquele mês.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!