Infestação de pernilongos só desaparecerá totalmente com a chegada das chuvas, afirma gerente de Endemias

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Mesmo com o trabalho de limpeza realizado no ribeirão Paciência pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, os pernilongos continuam tirando o sossego da população paraminense durante a noite.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os insetos produzem um zumbido irritante e aproveitam o sono das pessoas para picar. O culex possui mais de 300 espécies e os ovos podem ser colocados individualmente ou em grupos.

Eles eclodem na presença da água e dão origem a uma larva do primeiro estágio. Todo o processo reprodutivo acontece dentro da água e essas larvas alimentam-se de matéria orgânica e plantas.

As larvas evoluem para pupa, que termina sua metamorfose como um mosquito adulto após um ou dois dias. A população dos insetos aumenta rapidamente em reservatórios de água suja e parada.

Adilson José Batista, gerente de Endemias, reitera que o grande problema dos pernilongos é a falta de chuvas em Pará de Minas. A sociedade deverá aprender a conviver com o desequilíbrio do meio ambiente devido à devastação da natureza:


Adilson José Batista

combateadengueadilson3

Além do pernilongo, outra meta é combater os focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus. Esse trabalho vem sendo intensificado por meio dos agentes de saúde do Programa de Saúde da Família (PSF).

O gerente afirma que os resultados nessa união de esforços têm sido muito positivos. A expectativa é de que o município esteja livre de qualquer ameaça de Dengue:

Adilson José Batista
combateadengueadilson1

Ele informa que nesta terça-feira, 17 de outubro, uma força-tarefa está sendo realizada em um grande foco descoberto no bairro Califórnia. Uma agente de saúde que informou a existência do problema:

Adilson José Batista
combateadengueadilson2

Continuam as mesmas orientações para toda a população em relação ao combate ao mosquito da dengue. Evite reservatórios de água parada, tampe a caixa d’água, faça a higienização correta e tome cuidado com vasos de plantas ou qualquer outro recipiente que acumule água.

Ainda como parte dos esforços para combater o Aedes aegypti, o município de Pará de Minas iniciou nesta terça (17) mais um ciclo do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) utilizando os métodos definidos pelo Ministério da Saúde.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!