Eleitores de São José da Varginha, Pequi e Onça de Pitangui devem ficar atentos ao prazo final de cadastramento biométrico

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Nas eleições de 2018, 4.736.576 eleitores foram identificados na hora da votação por meio dos dados biométrica. No estado, o método é obrigatório em 84 municípios que já passaram pelo cadastro. Pará de Minas possui o sistema biométrico desde 2009.

Agora chegou a vez de outros três municípios se cadastrarem. São José da Varginha, cujos 3.572 eleitores tem até 10 de outubro para procurar o cartório; Onça de Pitangui que tem 3.174 eleitores que devem se cadastrar até 17 de dezembro; e os 3.607 eleitores de Pequi devem passar pela biometria até 21 de fevereiro de 2020.

Uma verdadeira força-tarefa foi montada na sede da 202ª Zona Eleitoral onde os funcionários trabalham em horário especial até o recadastramento de todos os eleitores, como explica o chefe do Cartório Eleitoral de Pará de Minas, Luiz Antônio Gabriel:

Luiz Antônio Gabriel
luiz_antonio_recadbiom1


Mas muita gente tem perdido a caminhada ao chegar ao cartório. É necessário levar o documento original para fazer o cadastramento biométrico:

Luiz Antônio Gabriel
luiz_antonio_recadbiom2

A professora Maria José de Paula sabe de seu dever como cidadã e não se preocupou em esperar um pouco na fila:

Maria José de Paula
mariajoserecadbiom


Ao procurar o Cartório Eleitoral é preciso levar um documento oficial de identidade que comprove a nacionalidade brasileira e também o comprovante de endereço. São aceitos como documento a carteira de trabalho, identidade e as emitidas por órgãos reguladores de profissão e também a certidão de nascimento ou casamento.

Carteira de habilitação e o novo passaporte não são aceitos para o cadastramento biométrico.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!