Águas de Pará de Minas completa quatro anos com prestação de serviços acima da média nacional

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A concessionária Águas de Pará de Minas completa nesta quarta-feira, 17 de abril, quatro anos de serviços prestados no município. A concessionária marcou historicamente o saneamento da cidade, resolvendo, ainda em 2015, o problema da falta d’água que afetava o município. Com índices dos serviços de água e esgoto acima da média nacional, a concessionária tem proporcionado mais qualidade de vida para cerca de 94 mil paraminenses.


Hoje, 99,4% da população é abastecida com água potável e 98,4% possui acesso ao sistema de esgotamento sanitário, com tratamento de 100% do esgoto coletado. Segundo dados do Instituto Trata Brasil, 83,5% dos brasileiros, em média, têm acesso à água tratada, 52,36% possuem coleta de esgoto e, desse total, apenas 46% recebem tratamento.


Os números de Pará de Minas são resultado de investimentos no sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário da cidade e seus distritos.  A primeira grande obra foi a construção da adutora de 28km, do Sistema de Abastecimento do Paraopeba, responsável por levar água do rio até a estação de tratamento.


“Desde o início da operação, a concessionária Águas de Pará de Minas não tem medido esforços para promover, cada vez mais, a melhoria de seus serviços e o bem-estar da população. Neste momento de celebração, é muito importante destacar o quanto a parceria entre a concessionária e a população tem sido fundamental para alcançarmos nossos objetivos. Foi assim em 2015 e isso se mantém diante dos novos desafios que surgiram, como a suspensão da captação do rio Paraopeba”, afirma o superintendente da concessionária, Thiago Contage.


A concessionária Águas de Pará de Minas também realizou adequações e modernizações na Estação de Tratamento de Água (ETA) Nossa Senhora das Graças e na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) União. Foram construídos os reservatórios de água potável nos distritos Torneiros e Gorduras e um reservatório de água bruta próximo à penitenciária Dr. Pio Canedo. A ETE união recebeu o PTRAT, equipamento que permite elevar a eficiência no processo de remoção de sólido, areia e gordura.


A concessionária investiu na automação de diversas unidades e no Centro de Controle Operacional (CCO), local onde é feito o monitoramento do abastecimento, em tempo real, 24 horas por dia, nos sete dias da semana.


“Atualmente, o CCO recebe informações de mais de 100 pontos do sistema de abastecimento de água e esgoto de Pará de Minas e distritos, entre eles boosters, sistemas produtores de água, pontos de pressão e reservatórios, além de elevatórias de esgoto. O objetivo é avançarmos ainda mais nos próximos anos”, explica Contage.


Sempre valorizando o relacionamento com seus clientes, a empresa modernizou e ampliou a Central de Atendimento, localizada na Rua Maestro Espíndola, 270, bairro Nossa Senhora das Graças, oferecendo ainda mais conforto, inclusive com acessibilidade. O site foi totalmente repaginado, passou a ser responsivo e mais interativo, disponibilizando diversos serviços logo na página inicial.


Para 2019, estão previstas a conclusão de um reservatório de água tratada com capacidade de 2.000m³ de água, no bairro Recanto da Lagoa, e a finalização das ETEs I e II do distrito de Torneiros, além de outras metas previstas no contrato de concessão, como a ampliação da cobertura de esgoto nos distritos de Pará de Minas.


“Temos satisfação em continuar contribuindo para a qualidade de vida dos paraminenses e também para o crescimento e desenvolvimento econômico do nosso município”, conclui o superintendente, conforme informações da assessoria de comunicação da concessionária.


Importante ressaltar que desde 29 de janeiro de 2019 a concessionária suspendeu a captação de água no rio Paraopeba para abastecer Pará de Minas. A suspensão ocorreu dois antes de o Governo de Minas Gerais declarar que a água do rio oferece riscos a saúde humana, animal e não deve ser usada nas plantações devido a contaminação causada pelos rejeitos da barragem da mineradora Vale no município de Brumadinho em 25 de janeiro.


Recentemente representantes da Vale firmaram um termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto a Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) se comprometendo a construir nova adutora para captar água no rio Pará e abastecer Pará de Minas. Isso porque, o ribeirão Paciência, córrego dos Paivas e poços artesianos não conseguem abastecer a população paraminense no período de estiagem.

Captação de água córrego dos Paivas em Pará de Minas

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!