Mesmo cientes de carga horária e salários médicos aprovados em concurso reclamam e equipe do HNSC quase deflagrou greve

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

As afirmações foram feitas pelo médico e também vereador Ênio Talma Ferreira de Rezende (PSDB) durante reunião na Câmara Municipal de Pará de Minas. Ele começou seu pronunciamento dizendo que tem recebido ligações com queixas de médicos aprovados no concurso público realizado pela prefeitura de Pará de Minas, realizado no ano de 2018.

As principais reclamações dos médicos lotados nas unidades básicas de saúde do município de Pará de Minas se referem á carga horária semanal de 40 horas que precisam cumprir e também quanto ao salário que recebem.

O curioso é que nesse caso não houve nenhuma mudança de regras por parte da prefeitura de Pará de Minas. Todos que se inscreverem para disputar as vagas ofertadas por meio do concurso público já sabiam previamente qual seria a carga horária e também salário que receberiam.

Por esta razão, caso não concordassem com as regras explícitas no edital do concurso público da prefeitura de Pará de Minas, bastava que eles não se inscrevessem para os cargos ofertados. Agora nas funções reclamam sem razão.

O próprio Ênio Talma Ferreira de Rezende concorda que a prefeitura está cumprindo o que determina a legislação. Por outro lado, ele diz que para o médico é difícil trabalhar nas unidades básicas de saúde durante 40 horas semanais para receber salário aproximado de R$ 4 mil:


Ênio Talma Ferreira de Rezende
eniltalmamedicos1

O vereador afirmou que os médicos não têm condições de cumprir às 40 horas semanais para receber este salário. Como eles se inscreveram no concurso cientes disso, resta aos médicos atuarem como previsto ou abrirem mão de seus cargos para quem queira assumi-los.

Caso contrário é obrigação do próprio Ênio Talma Ferreira de Rezende e demais vereadores fiscalizarem se todos estão cumprindo os horários nas unidades básicas de saúde. Caso constatem alguma irregularidade devem denunciar.

O parlamentar também afirmou durante seu pronunciamento que a situação financeira no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) também não está boa. Ênio Talma Ferreira de Rezende disse em plenário que por pouco não foi deflagrada uma greve devido ao atraso nos salários dos funcionários:

Ênio Talma Ferreira de Rezende
eniltalmamedicos2

Por fim, Ênio Talma Ferreira de Rezende disse que é muito comum apresentarem requerimentos na Câmara Municipal solicitando a contratação de médicos especialistas para atender os paraminenses. Para ele, os salários oferecidos a estes profissionais é o grande entrave para que eles aceitem a proposta de atuar na rede pública de saúde de Pará de Minas.

A Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Nossa Senhora da Conceição ainda não se manifestaram sobre o assunto.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!