Servidores que tiveram salário transferido sem autorização receberam 16 dias depois e prometem acionar a Justiça

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foi um verdadeiro susto quando 11 servidores da Prefeitura de Pará de Minas foram receber no último dia 31 de julho na agência da Caixa Econômica e constataram que o salário depositado foi transferido para uma conta no banco Safra, em Belo Horizonte. O detalhe importante de tudo isso é que nenhum deles autorização a criação da conta e muito menos a portabilidade do salário.

Desde então eles correm atrás de respostas. Foram à Caixa Econômica Federal, ao banco Safra, à Delegacia Regional de Polícia Civil, mas nada havia sido esclarecido ou resolvido.

Já na tarde de quinta-feira, 15 de agosto, o salário retornou às contas da Caixa e eles puderam enfim, sacar o dinheiro e colocar os débitos em dia, o que era a maior preocupação dos servidores, como explicou uma das pessoas prejudicadas que não será identificada publicamente:

servidorarecebesalario1

Por causa do atraso na devolução do salário dos servidores, eles agora pagam juros em várias contas que não puderam ser pagas na data certa. Por isso, e também pelo constrangimento vivido, eles levarão o caso à justiça:

servidorarecebesalario2

Anteriormente a reportagem do Portal GRNEWS entrou em contato com a agência do Safra em Belo Horizonte para o onde o dinheiro havia sido transferido e o atendente informou que o banco não se pronuncia sobre procedimentos internos.

A Caixa Econômica Federal tem ajudado na solução do caso mas também não pode comentar oficialmente sobre o que realmente aconteceu.

A reportagem também conversou com o delegado César Augusto Faria da Delegacia Regional de Polícia Civil em Pará de Minas, que é o responsável pelas investigações. Ele disse que as diligências estão adiantadas, porém não pode comentar até que tudo esteja esclarecido para não atrapalhar o andamento do caso.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!