Defesa descaracteriza tese e acusado de matar jovem em São José da Varginha vai para o semiaberto

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O julgamento de Vinícius Silvestre Alves de 21 anos, acusado de assassinar com uma facada, Fábio Augusto dos Santos na época com 21 anos, em São José da Varginha no dia 8 de dezembro de 2017, teve início por volta das 10h30 no Fórum Desembargador Pedro Nestor em Pará de Minas nesta sexta-feira, 16 de agosto.

Segundo informações, Fábio estava com a namorada em uma cavalgada e houve um atrito entre ele e Vinícius. O motivo seria ciúmes, já que Fábio namorava a ex de Vinícius.

O acusado e um amigo, na época menor de idade, teriam saído da festa e voltado em seguida. A dupla estava de moto e na estrada, se encontrou com Fábio e a namorada que iam embora a cavalo. Eles começaram a brigar quando Vinícius teria esfaqueado a vítima na barriga.

Fábio também conhecido como Fubá foi socorrido, mas não resistiu ao ferimento. Ele foi sepultado no dia 10 de dezembro.

Vinícius tinha um mandado de prisão contra ele em aberto e foi preso em março de 2018 durante uma blitz de trânsito em São José da Varginha.

Nesta sexta-feira familiares e amigos chegaram cedo ao Fórum Desembargador Pedro Nestor no Centro de Pará de Minas. Faixas e cartazes foram colocados em frente ao Fórum pedindo por justiça. Muita gente com blusa com a foto de Fábio Augusto.

O juiz Leonardo Vieira presidiu o julgamento conta com um júri popular formado por seis homens e uma mulher. Pessoas que presenciaram o assassinato e amigos, tanto de Vinícius como de Fábio, irão testemunhar.


Mais cedo Wasley César de Vasconcelos, advogado que defende Vinícius Silvestre, disse ao Portal GRNEWS, que o rapaz assumiu o crime alegando legítima defesa:

Wasley César de Vasconcelos
wasleycesarjulgfuba1

A defesa ainda acusou a vítima de estar sob efeito de drogas no dia que foi assassinada:

Wasley César de Vasconcelos
wasleycesarjulgfuba2

A jovem que namorava Fábio Augusto na época foi a primeira a depor. Ela estava com ele no momento em que foi assassinado e contou detalhes do dia da morte do namorado.

Ela explicou que Fábio tentou se defender mas foi esfaqueado. Nervosos, o acusado e um adolescente que estava na garupa da moto, fugiram.

A prima de Fábio, Estéfane Marques Lima, acompanhou desde cedo o julgamento. Ela e a família clamavam por justiça:

Estéfane Marques Lima
estefanejulgfuba1

Mas a defesa conseguiu descaracterizar a tese de acusação e o acusado foi condenado a cumprir pensa no regime semiaberto. O julgamento terminou por volta das 19h30. A tese da defesa era para diminuição da pena retirando o crime hediondo. Foram retiradas ainda as acusações de motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima. O júri também absolveu o acusado de corrupção de menores.

Vinícius Silvestre Alves recebeu a pena de homicídio simples e ficará preso por cinco anos em regime semiaberto.

Como o julgamento terminou após o expediente, ele voltou para a Penitenciária Pio Canedo e na segunda-feira, 19 de agosto ou terça-feira (20) será expedido o Alvará de Soltura.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!