Beatificação de Padre Libério: bispo explica como está o andamento do processo e pede orações pela causa

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Em 1996 foi feito ao Vaticano o primeiro pedido pela beatificação de padre Libério Rodrigues Moreira. Ele havia morrido há 16 anos e muitas pessoas já naquela época o consideravam santo. Teve início então um extenso processo de pesquisa sobre a vida do padre, hoje considerado Servo de Deus.

Em março de 2016 uma comitiva do Vaticano esteve na região Centro-Oeste de Minas Gerais, o corpo do sacerdote foi exumado, recolhidas várias informações sobre o Padre Libério. Em novembro do mesmo ano toda a documentação envolvendo o processo foi concluída e enviada para avaliação da Congregação para as Causas dos Santos (CCS) em Roma.

Desde então os devotos de padre Libério aguardam um posicionamento do Vaticano. Mas ainda deve demorar. É que a documentação enviada em 2016 é avaliada sob a ótica jurídica. Um relatório será elaborado e avaliado por cardeais, bispos e teólogos que também darão um parecer. Só depois disso é que o caso chega ao papa Francisco, que fica responsável inicialmente por dar ao padre o título de venerável de Deus. Este é o último passo antes do sacerdote ser considerado beato pela Igreja Católica.

Nesta semana os olhos católicos se viraram para o Brasil quando papa Francisco assinou decreto que reconhece um segundo milagre atribuído a Irmã Dulce, e isso fará com que ela seja proclamada santa.

Com a canonização da brasileira, aumentaram as expectativas quanto à beatificação de Padre Libério. Sobre o assunto, a reportagem do Portal GRNEWS ouviu o bispo da Diocese de Divinópolis dom José Carlos de Souza Campos. Ele explica que o Vaticano continua estudando a documentação enviada:


Dom José Carlos de Souza Campos
bispopl1

A Diocese de Divinópolis cumpriu todos os trâmites para a beatificação e segundo dom José Carlos agora os fiéis e devotos de Padre Libério devem continuar rezando:

Dom José Carlos de Souza Campos
bispopl2

Padre Libério morreu em Divinópolis em 21 de dezembro de 1980. Foi velado em Pará de Minas e sepultado em Leandro Ferreira no dia 22 de dezembro. O sacerdote é conhecido em toda a região Centro-Oeste e muitos fiéis creditam a ele milagres.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!