Pronunciamento do deputado Eduardo Barbosa sobre o processo de impeachment

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

edbarb_emig
“Venho aqui frente aos meus companheiros e amigos da Apae, companheiros de primeira hora, que me fizeram, inclusive, representar no Congresso Nacional as nossas lutas em defesa dos direitos das pessoas com deficiência.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Hoje se inicia um dos momentos históricos e trágicos da Nova República do Brasil. O Congresso Nacional decidirá sobre a abertura do processo de impeachment da Presidente da República, Dilma Rousseff. Tenho a obrigação de dizer a todos vocês a minha posição e quais os motivos e justificativas que tenho para o meu voto.

Ao longo de todos esses anos, tive a oportunidade de conviver com parlamentares de correntes ideológicas distintas, respeitando-os muito e com os quais, inclusive, aprendi: aprendi na argumentação, nos conceitos, na sua forma de ver o mundo, às vezes me identificando, às vezes não. Inclusive, fazendo-me crer que o respeito às pessoas pode existir, independente de ideias diferenciadas.

No entanto, tive também, ao longo desses anos, muita decepção, até com alguns que aprendi a admirar e depois demonstraram uma incoerência. Tivemos ao longo desses anos um governo mergulhado em sucessivas denúncias. Não são denúncias pontuais, mas são denúncias que se tornaram generalizadas em diversos órgãos e estatais, principalmente ligadas à corrupção ou de desvio de recursos, sejam esses para campanhas ou para benefícios pessoais, criando-se toda uma estrutura de corrupção nunca vista no nosso país, desviando milhões de recursos, cifras inclusive não pensadas por todos nós, brasileiros comuns. Isso trouxe para nós uma grande angústia porque não vimos em nenhum momento, por parte do governo, respostas ou justificativas ou punições a esses atos. Pelo contrário, tentava-se justificar todos os atos, com formas de justificativas dificilmente aceitáveis.

Nunca presenciamos nesse período todo um pedido de desculpa à nação por erros cometidos. E aqui faço uma crítica não só aos que estão no comando mas a toda a militância partidária que não teve em nenhum momento uma autocrítica, fazendo com que se estancasse os desvios que aconteciam. O que eu presenciei foi uma militância partidária fazendo uma defesa do indefensável, sem nenhum princípio de humildade, fazendo com que os problemas se avolumassem, chegando aonde chegamos. O que vimos aqui foi um partido se autodestruindo, logo um partido que toda a minha geração confiava, pelo menos nos princípios de integridade e honestidade. Voto, então, a favor do impeachment, com muita consciência, com muita tranquilidade.

Não farei um pronunciamento na Câmara dos Deputados a respeito porque não sei fazer ofensas, não sei agredir, e mesmo porque as pessoas que precisavam ouvir não estão abertas à escuta, pensam que os fins justificam os meios, e quando as pessoas pensam dessa forma, agem no seu cotidiano de uma forma irresponsável, pelos meus parâmetros e pelas minhas crenças. Sendo assim, não me pronunciarei porque não alcançarei aqueles que talvez precisassem ouvir e não ouviram ao longo de todos esses anos. Se tivessem ouvido, talvez não chegássemos ao ponto a que chegamos.

Também não me pronunciarei em respeito ao Movimento ao qual represento, porque sabemos que temos companheiros que são militantes do partido do governo e simpatizantes desse partido. Em respeito a eles também não me pronunciarei. No entanto, o meu voto é sim para que o Brasil possa ter um processo de transição e volte à normalidade.

O pior é que todos esses atos cometidos, principalmente ligados à Petrobras e aos fundos de pensão, trouxeram rombos que provocaram uma situação insustentável para a economia brasileira, fazendo com que o desemprego aumentasse e com que a inflação retornasse; uma coisa provocou a outra. Hoje nós temos um caos econômico, um caos político e um caos moral, infelizmente!

Que Deus nos proteja e que o país possa sair melhor dessa crise, inclusive fazendo com que todos pensem que eleição não é apenas votar, mas é também se tornar corresponsável pela construção de uma sociedade justa e solidária. Agradeço o apoio de todos vocês companheiros. Obrigado, amigos, pelas orações e pelas mensagens de otimismo que me fortalecem”.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!