Professores auxiliares com nível superior querem redução da jornada de trabalho e equiparação salarial com PEB

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Durante reunião Ordinária realizada na noite de segunda-feira, 13 de fevereiro, da Câmara Municipal de Pará de Minas a educação foi tema de outras reivindicações. Desta vez foram os professores auxiliares efetivos que se organizaram e cobraram alguns direitos adquiridos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

As educadoras pediram a votação do Estatuto do Magistério para a rede municipal de ensino. Essa lei foi apresentada e discutida pelo Poder Legislativo no ano passado, porém não foi votado por causa do período eleitoral.


A matéria deverá voltar a ser apreciada pelos dezessete vereadores paraminenses. Um grupo de professores esteve no plenário e pediu providências para dar celeridade aos trâmites do projeto de lei.

De acordo com a professora Lílian da Piedade Freitas, uma das reivindicações é a redução das atuais 30 horas de trabalho semanais para 25 horas. Segundo ela, algumas atividades são levadas para casa, aumentando a carga horária:

Lílian da Piedade Freitas
professoresliliandapiedadefreitas1


Outro pedido é a equiparação de salários daqueles que concluíram o ensino superior com os vencimentos dos professores PEB I e II. Também a valorização pelo reconhecimento da pós-graduação dos profissionais:

Lílian da Piedade Freitas
professoresliliandapiedadefreitas2

Tânia Valeriano Chaves, presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (SITRASERP), acompanhou os trabalhos na Câmara Municipal e espera que o projeto que trata do Estatuto do Magistério e faz as devidas correções, seja enviado para os vereadores o mais breve possível:


Tânia Valeriano Chaves
professorestaniavalerianochaves

O vereador Marcos Aurélio dos Santos (DEM), relator da Comissão de Educação, Cultura e Saúde afirma que existe uma distorção que precisa ser analisada para que os professores auxiliares não continuem sendo prejudicados:


Marcos Aurélio dos Santos
professoresmarcosaureliosdossantos

O presidente da Casa, Mário Justino da Silva (PRB), fez uma avaliação positiva dos trabalhos do Poder Legislativo na noite de segunda (13). Ele afirma que serão analisados os pedidos junto com a Procuradoria Jurídica para que tudo seja feito conforme os preceitos legais:


Mário Justino da Silva
professoresmariojustinodasilva

Durante a reunião foi aprovado um requerimento do vereador Marcos Aurélio dos Santos, pedindo que o prefeito Elias Diniz (PSD) encaminhe o projeto de lei tratando das questões levantadas pelos professores auxiliares efetivos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!