CRLV passa a ser impresso em casa pelo proprietário de veículo; mas taxa continuará sendo cobrada em MG

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A pandemia do novo coronavírus mudou a rotina também dos órgãos públicos. Como muitos funcionários trabalhando em home office, no Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), por exemplo, alguns procedimentos foram suspensos, outros adiados ou postergados, e teve os que mudaram totalmente.

Antes, assim que quitasse o Imposto de Propriedade de Veículo Automotor (IPVA), o proprietário recebia em poucas semanas o Certificado de Registro e Licenciamento de Veiculo (CRLV) em casa, agora o jeito é imprimir o documento em sua residência ou empresa.

A novidade foi disponibilizada pelo Detran-MG conforme publicado na quarta (12) pelo Portal GRNEWS e veio com a promessa de facilitar a vida dos proprietários, que não mais terão que ir ao órgão pegar o documento.

Ele tem validade jurídica assim como o documento enviado pelo órgão público e as autoridades poderão averiguar a situação do veículo por meio de leitura do QR-Code que está no CRL, mesmo sem acesso à internet.

O delegado regional de Pará de Minas Carlos Henrique Gomes Bueno detalha como deve ser feita a impressão do documento em casa:


Carlos Henrique Gomes Bueno
carloshenricrlvcasa1

Carlos Henrique Gomes Bueno destaca ainda que a impressão deve ser boa e com os dados legíveis. A pandemia também mudará a forma de receber o documento daqui pra frente. Já em 2021 os proprietários de veículos não mais o receberão em casa.

O jeito será imprimir ou baixar o aplicativo:

Carlos Henrique Gomes Bueno
carloshenricrlvcasa2

Outro diferencial de imprimir o documento em casa, é que ele pode ser impresso a qualquer momento e quantas vezes forem necessárias. Já quem prefere apresenta-lo pelo celular, basta baixar o aplicativo CTD, tanto em smartphones Android como também iOS.

Apesar de o proprietário de veículo ter que imprimir o documento em casa, Estado continuará cobrando taxa
A partir do ano que vem nenhum proprietário de veículo registrado em Minas Gerais receberá o CRLV em casa. Mesmo assumindo a responsabilidade e os custos para imprimir o documento, o Governo de Minas Gerais continuará cobrando a Taxa de Renovação do Licenciamento Anual do Veículo (TRLAV), que este ano custou R$ 105,78 para cada veículo.

O Detran-MG, de acordo com o jornal O Tempo, argumenta que a cobrança continuará normalmente no Estado, sem possibilidade de qualquer redução. A justificativa para a cobrança por um serviço que será realizado pelo cidadão é que o valor da taxa não é usado só para custear o papel moeda, mas contribui com todo “um sistema que precisa funcionar” para garantir a disponibilização do documento a cada condutor mineiro.

Ainda de acordo com o jornal, dados da Secretaria de Estado de Fazenda mostram que até julho deste ano, a arrecadação do governo com o tributo foi de mais de R$ 729 milhões. No ano passado, o valor ficou em R$ 846 milhões e em 2018 não ultrapassou R$ 732,3 milhões.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!