Governo de MG confirma cidades onde serão construídas penitenciárias; Pará de Minas está fora da lista

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Desde 21 de agosto que os paraminenses estão apreensivos com a construção de uma nova penitenciária na cidade. O assunto veio à tona após uma servidora estadual divulgar que Pará de Minas receberia novo presídio com construção custeada pela Vale S.A.. Rapidamente as autoridades políticas e sociedade civil organizada se uniram e cobraram do governador Romeu Zema um posicionamento, pois ninguém foi consultado sobre o assunto.

O deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB) agiu rápido e cobrou diretamente ao governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) que se mostrou acessível e rapidamente respondeu que a penitenciária seria construída em outra cidade.

Mesmo assim, ainda há gente apreensiva e com medo que o governador volte atrás e dê ordem para início da construção.

Mas estas pessoas podem ficar tranquilas a partir de agora. Em entrevista condida nesta quinta-feira, 12 de setembro, à Rádio Itatiaia o secretário de Estado de Segurança Pública de Minas Gerais, general Mário Lúcio Alves de Araújo, confirmou que a Vale S.A. construirá dois novos presídios, sendo um em Lavras e outro no município de Itabira, com capacidade para 600 pessoas privadas de liberdade cada um. Pará de Minas que já deu sua contribuição para o sistema prisional mineiro e conta com o Complexo Penitenciário Dr. Pio Canedo, está fora da lista do governo.

Ele citou ainda que dez obras estão paralisadas e entre elas as penitenciárias de Alfenas, Itajubá e Divinópolis, cada uma com 306 vagas. Para terminar estas construções, ele disse que o estado busca recursos na União e no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Até o final do próximo ano a expectativa é criar 2.500 vagas no sistema prisional mineiro, com construção de novas edificações e ampliação de unidades já existentes.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!