Dono de autoescola avalia ampliação da validade da CNH, fim dos simuladores e medidas que afetam transportadores

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Atualmente os condutores de veículos habilitados nas categorias A e B precisam obrigatoriamente renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a cada cinco anos.

A exceção das pessoas com mais de 65 anos. A partir dessa idade o período é reduzido para três anos e para revalidar a CNH o condutor precisa passar por exames médicos que atestem sua situação física e mental para renovar a carteira.

Mas esta situação pode mudar. Durante sua campanha o presidente da República Jair Bolsonaro havia sinalizado sua intenção de aumentar de cinco para 10 anos o prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação.

Essa possibilidade ganhou mais força no dia 9 de fevereiro quando ele publicou em uma mídia social um texto anunciando que esta e outras medidas relacionadas aos condutores de veículos estão prestes a ser viabilizadas.

O texto com o título Desburocratização e Economia publicado por Bolsonaro anuncia novidades para o trânsito como “a ampliação do da validade da CNH, fim da obrigatoriedade de aulas com simuladores, medidas que afetam caminhoneiros serão extintas ou revistas, revisões na questão do emplacamento. O CONTRAN emite cerca de 100 resoluções atrapalhando a vida de quem transporta no Brasil.”

Em Pará de Minas o proprietário da Autoescola Nacional Marcos Vinicius de Oliveira acompanha essas possíveis alterações pretendidas pelo governo federal. Destaca que a ampliação do prazo de validade da CNH tem como principal objetivo gerar economia aos condutores brasileiros:


Marcos Vinícius de Oliveira
marcosviniciuscnh1

O presidente Jair Bolsonaro também anunciou que deve colocar fim a obrigatoriedade de aulas com simuladores nas autoescolas. Nessa questão específica, o empresário acredita que o simulador é uma ferramenta avançada e traz benefícios ao trânsito, mas faltam normas para seu uso adequado. Além disso, o custo de um simulador em uma autoescola é muito alto:

Marcos Vinícius de Oliveira
marcosviniciuscnh2

O presidente também citou que medidas que afetam caminhoneiros serão extintas ou revistas, revisões na questão do emplacamento. Disse ainda que o CONTRAN emite cerca de 100 resoluções atrapalhando a vida de quem transporta no Brasil.

Esse ponto interessa aos condutores de veículos habilitados nas categorias C, D e E que trabalham como motoristas profissionais. Na hora de renovar a CNH, eles também precisam passar pelo exame toxicológico, medida muito contestada por estes trabalhadores, tanto pelo preço, quanto pela eficácia do exame que é questionada por muitos. O proprietário da Autoecola Nacional acredita que a proposta do exame toxicológico é boa, mas para ter eficácia maior precisa de novas regras:

Marcos Vinícius de Oliveira
marcosviniciuscnh3

O presidente Jair Bolsonaro ainda não definiu como e quando serão feitas estas mudanças relacionadas ao trânsito. Mas devem ser colocadas em prática em breve pelo governo federal.

No Estado de Minas Gerais todo o procedimento de emissão e renovação da Carteira Nacional de Habilitação é coordenado pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (DETRAN-MG).

Para renovar a CNH, os condutores mineiros precisam pagar uma taxa estipulada em R$ 169,00 para realizar o exame médico e para receber o novo documento pagar outra taxa no valor de R$ 86,00.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!