Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros e SAMU Oeste unidos para salvar vidas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Com o lema “Voando para salvar” a Esquadrilha Arcanjo está sempre pronta para atender a população. O Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais foi criado em novembro de 2007 e há 12 anos se tornou referência a vários tipos de salvamento. Estes heróis de laranja resgatam vítimas de acidente, salvam moradores de áreas atingidas por incêndio ou enchente, atendem pacientes com algum tipo de problema de saúde onde o bombeiro terrestre não consegue chegar e localizam pessoas perdidas em mata fechada. A responsabilidade deles é grande, já que a maioria dos casos é quando a vida está em risco.


Desde 2017 os bombeiros, após uma parceria, atuam no BOA junto com os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O atendimento às vítimas consegue ser completo, tendo sendo um médico disponível na aeronave.


O Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste (CIS-URG Oeste) que gerencia o SAMU Oeste, do qual Pará de Minas faz parte, firmou parceria com o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) no final do ano passado. Foi feito um convênio de cooperação entre os dois órgãos e as equipes do SAMU apoiam a tripulação de uma aeronave nos plantões do BOA. Os profissionais passaram por treinamento especial para adaptação dos conhecimentos. As equipes estão habilitadas a trabalharem em altura, mata, caverna, rodovia e até o equipamento foi customizado para ser de fácil manuseio e permitir que sejam carregados em áreas de difícil acesso com segurança.

A reportagem do Portal GRNEWS conversou com o tenente Carlos Henriques Saldanha Gonçalves que faz parte do BOA. Ele é um dos pilotos da aeronave Arcanjo 7 que esteve em Pará de Minas nesta quarta-feira, 11 de setembro. Para utilizar o avião ou helicóptero nos resgates e transferências o caso precisa ser analisado e a melhor opção é escolhida:


Carlos Henriques Saldanha Gonçalves
carloshenriqueboa1

O tenente também destaca a resposta mais rápida para os pacientes quando as aeronaves são acionadas:

Carlos Henriques Saldanha Gonçalves
carloshenriqueboa2

Quem também conversou com a reportagem do Portal GRNEWS foi o diretor técnico do SAMU, o médico Marco Aurélio Lobão. Para ele a parceria tem um único objetivo que é salvar vidas. Eles atuam em todos os 853 municípios mineiros:


Marco Aurélio Lobão
marcoaurelioboa1

Quando a Esquadrilha Arcanjo é acionada traz mais esperança a quem precisa de ajuda, já que se com um veiculo seriam horas até chegar à pessoa, de avião são apenas minutos. A equipe também transporta órgãos para serem transplantados:

Marco Aurélio Lobão
marcoaurelioboa2

O serviço do Batalhão de Operações Aéreas é acionado pelo Corpo de Bombeiros ou pelo SAMU Oeste quando à urgência do caso requer o transporte aéreo para uma unidade hospitalar com mais recursos para atender o paciente.




Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!