Três crianças morrem por dia no trânsito no Brasil; PRE alerta para importância do uso da cadeirinha

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Dados do Datasus, plataforma do Ministério da Saúde que contabiliza os números referentes à saúde no país, mostram que do total de óbitos por acidentes de trânsito envolvendo crianças menores de um ano a nove anos de idade, 279 morreram porque estavam dentro de veículos no ano passado. Já a Organização Não Governamental Criança Segura diz que pelo menos três crianças morrem por dia no Brasil vítimas de acidentes de trânsito. Por ano são quase 500 crianças mortas em decorrência de acidentes, a principal forma de óbito desse público no país inteiro.

Desde 2008 existe no Brasil a Resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que impõe regras para o transporte seguro de crianças menores de dez anos de idade em veículos.

Até um ano de idade ela deve ser transportada no bebê conforto. De um a quatro anos, na cadeirinha, de quatro a sete e meio no assento de elevação. De sete e meio a dez anos deve usar o cinto de segurança no banco traseiro e a partir dos dez já pode andar no banco da frente desde que use o cinto.

Quanto utilizados corretamente, há dados que mostram que os equipamentos reduzem em até 71% os riscos de morte caso haja um acidente de trânsito.

Mas estes dados vão na contramão do que pensa o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ele entregou ao Congresso um projeto de lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro. Entre as mudanças da proposta que já tramita na Câmara dos Deputados será o fim da multa para quem transporta crianças sem o bebê conforto, cadeirinha ou assento de elevação. A medida é apoiada por uns, mas criticada pela maioria.

O comandante do 4º Grupamento de Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRE) sediado em Pará de Minas, sargento Norcelo Eustáquio Resende destaca a importância da cadeirinha que traz segurança às crianças:


Norcelo Eustáquio Resende
norceloeustaquiocadeirinha1

Segundo o comandante, mesmo com a lei e os estudos que mostram os perigos de não colocar as crianças nestes equipamentos de segurança, muita gente ainda teima em desrespeitar as regras:

Norcelo Eustáquio Resende
norceloeustaquiocadeirinha2

Atualmente a falta do acessório é considerada infração gravíssima e o condutor perde sete pontos da CNH. A multa é de R$ 293,47 e o veículo fica retido até a regularização.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!