MP pede retirada de nomes de pessoas vivas das vias e prédios públicos de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Uma ação protocolada no Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) na Comarca de Pará de Minas questiona a designação de nomes de pessoas vivas em ruas, avenidas, praças e órgãos públicos. A alegação é de que estas homenagens seriam contrárias à lei e ainda favorecem políticos que ficam em evidência.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Nos últimos anos a Câmara Municipal aprovou, por meio de projetos de lei, os registros dos nomes de ex-vereadores e ex-prefeitos em ruas, distritos industriais, bairros, saguões, salas de órgãos públicos, entre outros.

A prefeitura enviou um ofício ao Poder Legislativo solicitando a revogação destas leis e a retirada dos nomes das pessoas que estão vivas. Porém, o município recorreu da exigência feita pela Promotoria de Justiça.

De acordo com o presidente da Casa, vereador Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) é preciso ter muita cautela porque as alterações poderão custar caro para a população. A melhor saída vem sendo estudada para o caso:


Marcus Vinícius Rios Faria
ruasmarcusviniciusriosfaria1

A retirada dos nomes de pessoas vivas nos prédios públicos não trará prejuízos para a prefeitura. Já a mudança de ruas e avenidas poderá acarretar dificuldades para os moradores desses endereços:

Marcus Vinícius Rios Faria
ruasmarcusviniciusriosfaria2

Caso a Justiça determine a retirada dos nomes dos homenageados que estão vivos, os imóveis sofrerão alterações nos endereços e precisarão ser feitos registros em Cartório, gerando custos.

Outro transtorno será a atualização de cadastros em todas as correspondências envolvendo órgãos públicos, fornecedores, prestadores de serviço, entre outros.

Como a decisão de homenagear foi do poder público, o cidadão não tem culpa caso haja uma determinação da Justiça para mudar. A pergunta que fica é quem pagará os custos desse processo.

A reportagem do Portal GRNEWS buscou informações junto a um advogado especialista em regulamentação de documentação de imóveis em Pará de Minas e foi informada que sobre possíveis custos com alterações de endereços dependerá do veredicto final da Justiça.

Na sentença o juiz pode comunicar as alterações por meio de ofício e determinar que seja feito sem custos para os proprietários de imóveis. Entretanto, caso o juiz não entenda dessa maneira, as despesas que incidirão sobre as mudanças deverão ser custeadas pelos proprietários dos imóveis.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE