Empresas devem manter trabalho em casa pós-pandemia; advogado orienta empresários e trabalhadores

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) Seção Minas Gerais fez uma pesquisa recente com 131 empresas de vários setores, que juntas tem mais de 60 mil empregados. O levantamento mostra que 65% das empresas mineiras pretendem manter o regime de trabalho em casa permanentemente, seja em sua totalidade ou parte da carga horária. Nesta segunda opção, os trabalhadores trabalham alguns dias em casa e outros no escritório.

Segundo as empresas foi feita uma pesquisa também com os trabalhadores para saber qual modo de trabalho eles preferem e assim entender melhor o momento atual. Além disso, 70% das empresas já analisam como será a retomada das atividades. A única certeza é que será gradativa.

Em Pará de Minas muitas empresas também adotaram o home office para preservar seus funcionários. O Portal GRNEWS ouviu o advogado especialista em Direito Trabalhista, Luciano Leão, que explica sobre a medida provisória destinada a este fim e como empresário e trabalhador devem se portar:


Luciano Leão
lucilehomeoff1

Muitas dúvidas surgem em relação à jornada de trabalho, que segundo Luciano Leão deve ser mantida. O mesmo acontece para benefícios que a empresa concede ao funcionário:

Luciano Leão
lucilehomeoff2

Ele também cita o que levou as empresas a adotarem o home office, especialmente nos grandes centros urbanos:

Luciano Leão
lucilehomeoff3

Outra medida adotada por empresários durante a pandemia do novo coronavírus foi a antecipação das férias dos trabalhadores. Segundo pesquisas, 46% das companhias decidiram antecipar o período dos funcionários. Enquanto 23% das empresas decidiu reduzir a carga horária de trabalho, incluindo a redução do salário.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!