Paraminenses elegem novos conselheiros tutelares que ficarão no cargo até 2024

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O domingo, 6 de outubro, foi de eleições em todo o país. Os brasileiros escolheram os 30 mil representantes que atuarão em 5.956 conselhos tutelares ativos. Em Pará de Minas a votação aconteceu na sede da Associação Empresarial (Ascipam), no Centro da cidade.

Qualquer pessoa sendo maior de idade e munido de um documento com foto poderia votar, e 1.655 paraminenses estiveram na Ascipam para escolher seu representante.

Militares da 19ª Companhia Independente de Polícia Militar também foi acionada por candidatos. Segundo informações, um pastor de uma igreja evangélica teria feito boca de urna para uma candidata, o que não é permitido por lei, já que é proibido fazer propaganda eleitoral em bens de uso comum. Igrejas são locais públicos e entende-se que a atitude configurou crime. O Ministério Público de Minas Gerais através da Comarca de Pará de Minas será notificado ainda esta semana.

A Casa dos Conselhos de Pará de Minas confirmou a reportagem do Portal GRNEWS que os cinco eleitos foram Érika Emília Ferreira com 216 votos, Alessandro dos Santos com 210, Gabriel dos Santos Fonseca teve 183 votos, Soanir Maria Moreira com 152 e Laís Ermínia da Fonseca conseguiu 139 votos.

Os outros 12 candidatos são suplentes e podem ser convocados em caso de desistência ou afastamento de algum conselheiro. Eles tomam posse no dia 10 de janeiro com local e horário ainda a serem definidos.

O conselheiro tutelar é responsável por todas as questões que envolvem direitos e deveres de crianças e adolescentes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), como por exemplo, atender ao público alvo caso haja descumprimento de proteção, atender e aconselhar pais e responsáveis, assessorar o Executivo na elaboração de planos e projetos e assegurar que todos os direitos sejam cumpridos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!