Raiva animal é diagnosticada em bovino no município de Itaúna e acende alerta sobre importância da vacinação

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A raiva é uma doença infecciosa que causa lesões no sistema nervoso central do animal. Pode provocar convulsões e até paralisia respiratória. Entre os sintomas estão à perda de apetite, inquietação, andar cambaleante, salivação mais intensa e agressividade.

No caso do animal infectado é importante que o produtor ou criador não tenha contato com saliva e nem com as fezes, pois pode pegar a doença.

No estado, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) é o responsável por fiscalizar as propriedades, coletar amostras quando há suspeitas da doença e incentivar a vacinação contra raiva.

Na quinta-feira, 4 de julho, uma suspeita foi notificada ao IMA. Um animal estaria com todos os sintomas da doença e o resultado preliminar deu positivo. Fiscais agropecuários e veterinários do Instituto passarão os próximos dias na propriedade para verificar se outros animais foram infectados além de localizar possíveis abrigos do morcego hematófago, transmissor da raiva.

De acordo com o chefe do escritório do IMA de Pará de Minas, Lucas Silva Jardim, a situação agora requer investigação e acompanhamento do diagnóstico da doença:


Lucas Silva Jardim
lucassilvaraivaira1

Quando o proprietário do animal percebe os sintomas da doença no animal é necessário fazer a notificação junto ao IMA que segue todos os procedimentos necessários para diagnosticar a raiva através de exames laboratoriais:

Lucas Silva Jardim
lucassilvaraivaira2

A raiva não tem cura e por isso é necessário investir na prevenção. A vacina anual de todo o rebanho é imprescindível para o controle da doença. São duas doses iniciais com intervalo de 30 dias e revacinação todos os anos. O próprio produtor pode aplicar a vacina:

Lucas Silva Jardim
lucassilvaraivaira3

Quando o animal possui os sintomas ele deve ser isolado e acompanhado o quadro da doença. Em no máximo uma semana, se ele tiver raiva, deve morrer. Lucas Jardim salienta que o produtor deve estar sempre atento aos sintomas e não descuidar da vacinação:

Lucas Silva Jardim
lucassilvaraivaira4

Estimativas indicam que a raiva é responsável pela morte de cerca de 50 mil bovinos anualmente no Brasil. Prejuízo principalmente para o criador, por isso é importante estar atento aos sinais e imunizar o rebanho todos os anos independente da idade.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!