Família que vender ou utilizar imóvel do Minha Casa Minha Vida de forma irregular vai perdê-lo

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Nos últimos anos o governo federal investiu milhões no programa habitacional Minha Casa Minha Vida. Unidades foram construídas em todas as regiões do país, visando a redução do déficit habitacional.

Especialmente a população de baixa renda foi contemplada com casas populares e apartamentos. Os grandes empreendimentos deram origem a novos bairros e o aumento de várias cidades brasileiras.

Em Pará de Minas foram construídas centenas de moradias populares, entre casas e apartamentos. Os imóveis estão localizados nos bairros Prefeito Walter Martins Ferreira, Residencial Capanema e Cecília Meireles.

Muitas famílias tiveram a oportunidade de sair do aluguel e pagar a própria moradia com prestações reduzidas. Mas, existem denúncias de pessoas descumprindo o contrato assinado e cometendo irregularidades.

Segundo informações, alguns moradores estariam alugando, vendendo e repassando as unidades para terceiros. De acordo com o documento assinado junto a Caixa Econômica Federal este tipo de prática é ilegal.

De acordo com Eduardo Bráulio de Souza, gerente geral da agência da Caixa Econômica Federal de Pará de Minas, o programa Minha Casa Minha Vida é realizado por meio uma parceria com a prefeitura.

Por isso qualquer denúncia de irregularidade deve ser encaminhada a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, que faz os levantamentos dos fatos e repassa para o banco:


Eduardo Bráulio de Souza
mcmvirregulareduardobrauliodesouza1

Em Pará de Minas existem denúncias de atos ilícitos que estão sendo analisados pelo Poder Judiciário. As famílias que não cumprirem o que consta no contrato estarão sujeitas a perda dos imóveis:

Eduardo Bráulio de Souza
mcmvrregulareduardobrauliodesouza2

Quaisquer denúncias podem ser feitas na Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, que funciona na rua do Acre, nº84 – Centro. O telefone de contato: (37) 3233-5900.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE