Pouco mais de 35% dos paraminenses respeita o isolamento social, aponta estudo do Governo de MG

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Em tempos de pandemia, muito se fala sobre medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). Desde o início, o uso de máscaras e higienização das mãos com álcool em gel 70% foi muito recomendado por especialistas, seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Além disso, manter o isolamento social foi recomendado em quase todos os países para atrasar o pico da doença e assim os órgãos de saúde conseguiriam montar hospitais de campanha e instalar leitos suficientes para a quantidade de pacientes esperada.

Em Pará de Minas, por exemplo, o comércio ficou fechado por um mês, mas a Benedito Valadares, principal rua comercial da cidade, continuava cheia, conforme publicado pelo Portal GRNEWS. É que ali também estão instaladas agências bancárias e lotéricas. Sem contar que alguns empresários abriram as lojas timidamente, para receber notas promissórias e outros pagamentos.

Decretos municipais abriram e fecharam setores em Pará de Minas, mas o que ainda se vê são muitas pessoas desobedecendo às regras e pouco se importando com o vírus que já matou milhares de pessoas no mundo.

Enquanto isso, outras permanecem dentro de casa, trabalhando em home office ou só saindo quando é realmente necessário.

O Portal GRNEWS teve acesso a um levantamento feito diariamente pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) mostra como está o isolamento em Minas Gerais. Dados desta sexta-feira, 3 de julho, mostram que 35,80% dos paraminenses estão em casa. No período em que o comércio ficou fechado na cidade, o isolamento atingiu seu pico em 48,65%, e desde a reabertura do comércio, os números foram baixando. A menor taxa de isolamento em Pará de Minas até agora foi de 34,49% e ocorreu na semana que compreende os dias 21 e 27 de junho.

Pitangui que registrava até sexta-feira, 3 de julho, 80 casos confirmados do novo coronavírus e taxa de 35,79% de isolamento social. O pico na cidade foi registrado entre os dias 22 e 28 de março quando atingiu 46,73% da população em casa.

Os itaunenses estão mantendo um percentual um pouco melhor de isolamento em relação a população de Pará de Minas. Segundo a SES, na semana passada, a taxa foi de 36,18%.

Em Divinópolis os moradores estão com medo da COVID-19 e 37,73% deles estão dentro de casa. Entre os dias 22 e 28 de março, eram 52,60% da população em isolamento.

Já em Nova Serrana a taxa de isolamento é de 39,30% da população. Em compensação, entre os dias 22 e 28 de março eram 57,64%.

Em todo o país a média de isolamento é de 39,77% e em Minas Gerais, 42,20%.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!