Como fica a situação de pais separados que querem visitar os filhos durante o isolamento social? Advogada orienta

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou e a maioria dos países acatou o pedido que todos fiquem em casa em isolamento social. A atitude é importante para conter o avanço do novo coronavírus (COVID-19) e assim quem está contaminado não passa o vírus para outras pessoas e os saudáveis não peguem a doença.

No Brasil muitas cidades decretaram o isolamento social como principal forma de tentar ao menos diminuir a disseminação do vírus e por isso as pessoas estão em casa e o comércio em geral, fechado.

Mas os pais e mães estão com dúvidas. Quem é separado, quer ver o filho, mas o pedido é para que ninguém saia de casa. Então como fazer? O pai pode deixar o isolamento de lado para ir até a casa do filho e fazer a visita semanal?

Para tirar as dúvidas o Portal GRNEWS conversou com a advogada especialista em Direito de Família Janine Batista Lemos. Segundo ela o momento é de agir com coerência, pensando principalmente nas crianças:


Janine Batista Lemos
janinebatvisitascorona1

A sugestão da advogada é manter o contato apenas por telefonema. A tecnologia hoje permite ligações de vídeo, assim a família pode continuar se vendo:

Janine Batista Lemos
janinebatvisitascorona2

Recentemente, uma mãe com medo de a filha contrair o coronavírus ao ir visitar o pai por um fim de semana, entrou com uma ação na justiça pedindo que o contato deles fosse apenas por telefone. O juiz responsável pelo caso, na 1ª Vara da Família de Joinville em Santa Catarina decidiu que a conversa entre pai e filha seria apenas por aplicativo. Eles conversam 25 minutos por dia por vídeo no WhatsApp. A justificativa do magistrado é pela consideração à orientação do Ministério da Saúde.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!