Paraminenses são convocados para debater reforma da Previdência com deputados nesta sexta

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Profissionais da educação estavam organizando mais uma manifestação pelas ruas de Pará de Minas para esta sexta-feira, 31 de março. A concentração estava marcada para a praça Padre José Pereira Coelho, Centro.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Desde o começo o movimento vem contando com o apoio do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (SIND-UTE) e do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (SITRASERP).

Professores e outros servidores públicos municipais e estaduais foram às ruas para protestar contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 287) que dispõe sobre a reforma da Previdência Social.

A lei foi encaminhada a Câmara dos Deputados pelo presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), e é considerada muito perversa pela grande maioria da classe trabalhadora de todo o Brasil.

Em caso de aprovação pelo Congresso Nacional, as mudanças mexerão com o futuro de toda a classe trabalhadora do Brasil. Alguns pontos são mais polêmicos como a exigência da idade mínima para aposentadoria aos 65 anos.

Esses e outros quesitos vêm sendo duramente criticados pelos movimentos sindicais e os trabalhadores. Outro manifesto estava agendado para esta sexta-feira, 31 de março, no centro da cidade.

Porém, foi mudada a programação e haverá um debate sobre a reforma da Previdência com o deputado federal Reginaldo Lopes (PT) e o deputado estadual Cristiano Silveira (PT).

De acordo com Tânia Valeriano Chaves Leite, presidente do SITRASERP, o evento acontecerá na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora, no bairro São Cristóvão, e toda a população está convidada a participar:


Tânia Valeriano Chaves Leite
debatereformataniavaleriano1

Será uma excelente oportunidade para os paraminenses tirarem todas as dúvidas relacionadas à proposta que vem sendo debatida em Brasília. Considerada como a PEC da morte, pois trará muitos prejuízos:

Tânia Valeriano Chaves Leite
debatereformataniavaleriano2

Diante das pressões vindas das ruas, o governo federal já incluiu um artigo retirando os servidores públicos da reforma da Previdência Social que está tramitando. Caberá aos estados e municípios legislar sobre essa questão dentro do prazo máximo de seis meses.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!