Sindicato mantém greve sanitária, mas quer dialogar com Secretaria Municipal de Educação

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Os pais de estudantes da rede municipal de ensino de Pará de Minas estão sem saber se de fato as aulas retornarão na cidade a partir da próxima semana. Foi autorizado o retorno presencial às escolas, na modalidade híbrida, mas em uma assembleia promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Pará de Minas (SITRASERP) ficou definido que os profissionais da educação entrarão em greve sanitária a partir de 2 de agosto.

Eles temem o retorno presencial às escolas já que tomaram apenas a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A preocupação é ainda por possíveis aglomerações e não obediência às medidas de prevenção ao novo coronavírus.

O SITRASERP enviou a decisão ao Município que desde então tem analisado. Ao Portal GRNEWS, o prefeito Elias Diniz (PSD) defendeu a volta as aulas e disse que não vê motivos para uma greve, afinal atendeu a todos os pedidos dos profissionais do setor.

Nesta semana a presidente do Sindicato, Tânia Valeriano Chaves Leite foi até a prefeitura para saber se o Município se pronunciaria oficialmente diante da decisão de greve. Ela recebeu um documento com centenas de páginas explicando todo o protocolo de prevenção e os motivos pelo não concordância com a continuação do ensino remoto exclusivo.

Ela conversou com o Portal GRNEWS e disse que o Município está pronto para conversar com o sindicato, porém, as escolas estão preparadas para receber os profissionais e estudantes:


Tânia Valeriano Chaves Leite

taniavclgresanmu1

Como não completaram o esquema de vacinação, os profissionais devem manter a greve sanitária por tempo indeterminado.

Tânia Valeriano Chaves Leite defende ainda que o ensino remoto é mais vantajoso no momento, especialmente para os estudantes. A modalidade híbrida pode atrasar o ensino, segundo ela:

Tânia Valeriano Chaves Leite
taniavclgresanmu2

A presidente do SITRASERP deixa claro ainda aos profissionais que aderirem à greve não podem ser penalizados:

Tânia Valeriano Chaves Leite
taniavclgresanmu3

O transporte escolar também é uma preocupação do sindicato:

Tânia Valeriano Chaves Leite
taniavclgresanmu4

O retorno às aulas presenciais está marcado para segunda-feira, dia 2 de agosto.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!