Sind-UTE confirma greve sanitária por tempo indeterminado e maioria dos estudantes continuarão com aulas online

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE MG), após discussão durante Conselho Geral com a categoria, deliberou pela greve sanitária a partir de segunda-feira, 2 de agosto. A deflagração acontece nas cidades que determinaram o retorno presencial dos profissionais e estudantes nas escolas.

Com a greve sanitária, as aulas online continuam normalmente, como vem acontecendo desde março de 2020. Além dos profissionais que atuam diretamente nas escolas, também podem aderir à greve trabalhadores das Superintendências Regionais de Ensino (SRE’s), pela manutenção do trabalho remoto.

Durante o evento promovido pelo Sind-UTE MG, que aconteceu virtualmente, foram debatidos os motivos pela adesão à greve. Além dos profissionais ainda não terem completado o esquema de vacinação contra a Covid-19, muitas instituições de ensino não estão preparadas para o retorno. Sem contar que os alunos não tem previsão de quando serão imunizados.

Sobre o assunto, o Portal GRNEWS ouviu o diretor da subsede do Sind-UTE de Pará de Minas, Rondinelli Alves, que destaca a importância do movimento:

Arquivo / Portal GRNEWS

Rondinelli Alves
rondingrevesan21

Na rede estadual de ensino as aulas tem início na terça-feira, 3 de agosto. Ainda não se sabe como será a adesão dos profissionais de Pará de Minas, mas espera-se que seja a maioria dos professores. Na cidade eles também não conseguiram completar o esquema de vacinação. As escolas estão preparadas para receber os alunos, foram vistoriadas por equipes da Vigilância Sanitária, porém ainda há receio neste retorno. Muitos pais também estão apreensivos com a situação. A adesão só poderá ser contabilizada quando de fato iniciar o segundo semestre letivo.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!