Santuário de Aparecida celebra missas presenciais após quatro meses; hotéis retomam atividades aos poucos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O mundo vive a pandemia do novo coronavírus (COVID-9). Enquanto a preocupação principal é a saúde, é importante também pensar na economia. Por causa do crescente número de casos em todo o Brasil, municípios e estados decidiram fechar o comércio em geral e manter abertos apenas os serviços essenciais.


Todas as cidades têm sofrido com a pandemia, mas algumas, cujo turismo é a principal fonte de renda dos moradores, preocupa ainda mais. Caso de Aparecida, no interior de São Paulo.


O Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, ponto turístico e de fé, recebe milhões de pessoas anualmente, vindas de várias partes do Brasil e até mesmo de outros países. Desde março o local estava fechado e com isso a cidade ficou praticamente deserta, eram apenas os moradores.


Último boletim divulgado pela Prefeitura de Aparecida mostra que a cidade tem 145 casos confirmados e destes, 83 já estão recuperados. O Município tem criado medidas para enfrentamento ao novo coronavírus e orientado a população, que está seguindo as recomendações.


Com isso foi possível criar um plano de retomada gradual das atividades. Decreto publicado no início do mês estabelece o cronograma. As celebrações no Santuário Nacional e a rede hoteleira voltaram a funcionar na terça-feira, 28 de julho, com capacidade reduzida. No próximo dia 4 de agosto as galerias e o Centro de Apoio ao Romeiro, exceto a praça de alimentação, voltam a funcionar. Já no dia 15 de agosto haverá abertura gradual da feira livre.


O Portal GRNEWS conversou com José Vanderlei de Oliveira, do Hotel Campos localizado em Aparecida e local de hospedagem de muitos paraminenses. Desde o dia 15 de março o estabelecimento estava fechado e a cidade praticamente parada. Além das feiras livres e hotéis, todo o comércio, incluindo o shopping também ficou fechado nos últimos quatro meses.

Hotel Campos/Divulgação

A retomada do funcionamento de alguns setores ocorreu na terça-feira (28) seguindo alguns protocolos:

José Vanderlei de Oliveira
josevanderleiaparec1

Arquivo Pessoal

A expectativa dos comerciantes da cidade é que a partir de setembro os fieis retornem a Aparecida. Por enquanto ônibus e vans estão proibidos e somente automóveis podem entrar na cidade e eles esperam que com a vacina a retomada seja mais rápida:

Reprodução/Redes Sociais

José Vanderlei de Oliveira
josevanderleiaparec2

Enquanto o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida esteve fechado, as celebrações continuaram a ser realizadas sendo transmitidas pelos meios de comunicação da Rede Aparecida.

Reprodução/Redes Sociais

Na retomada, a primeira missa aconteceu na manhã de ontem (28). Os fieis tiveram a temperatura aferida na entrada do Santuário, além de receberem álcool em gel. Para assistir à celebração, eles se sentaram cada um em uma ponta do banco, para manter distância segura.

Assista imagens mostrando que Aparecida ficou quase deserta desde o início da pandemia

Reprodução/Redes Sociais

Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!