Pará de Minas tem saldo negativo de emprego; serviços, comércio e construção foram os que mais demitiram

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O mercado de trabalho brasileiro desacelerou o número de demissões no mês passado. O saldo negativo é de aproximadamente 11 mil trabalhadores que foram demitidos, número que se soma aos 1,5 milhão de pessoas que deixaram de ter carteira assinada desde março devido a pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia que apresentou nesta terça-feira, 28 de julho, os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) em todo o país.

Minas Gerais fechou o mês com saldo positivo de 1.795 novos trabalhadores com carteira assinada. Em junho, 97.635 foram dispensados enquanto 99.430 foram contratados. Os setores de Serviços e Indústrias fecharam negativo, 3.348 e 597, respectivamente.

Enquanto isso, a Construção Civil contratou 3.375 novos trabalhadores; a Agropecuária, 2.053; e o Comércio, 312 novos empregados.

O Portal GRNEWS apurou que em Pará de Minas somente em junho foram registradas 569 novas contratações e 638 demissões, deixando a cidade com saldo negativo, aumentando assim em 69 o número de pessoas desempregadas.

Dados do ano inteiro mostram que de janeiro a junho, a cidade demitiu 5.033 pessoas e contratou 4.336 trabalhadores, continuando com saldo negativo de 697 desempregados.

Ainda sobre Pará de Minas, o setor de Serviços foi o que mais demitiu, com 41 pessoas fora do mercado de trabalho. Depois vem o Comércio que demitiu 30 pessoas em junho e a Construção Civil com 24 demissões.

Os setores que contrataram durante o mês de junho e ficaram com saldo positivo foram a Indústria com 15 admissões no período e a Agropecuária com 11 novos funcionários.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!